Agentes do PROCON saíram para averiguar denúncias em estabelecimento comercial situado em Monte Alto, 2º Distrito de Arraial do Cabo

Nesta quarta-feira, dia 28, os agentes do PROCON Arraial do Cabo, sob a supervisão do Superintendente Márcio Lisboa, saíram para averiguar denúncias em estabelecimento comercial situado em Monte Alto, 2º Distrito de Arraial do Cabo.

No local, foram encontrados alguns produtos sem especificações, bem como a venda de peixe salgado como bacalhau.  Apesar das semelhanças, dos produtos possuem preços e especificações diferente é viola o Código de  Defesa do Consumidor no art. 37 “Propaganda enganosa.”

Para que os consumidores possam identificar as diferenças entre peixe salgado e bacalhau, o PROCON Arraial do Cabo especifica que apenas duas espécies podem ser chamadas de bacalhau, sendo elas o Gadus morhua, chamado de bacalhau do Porto, é o mais caro e considerado o de melhor qualidade, o lombo é grosso, mede de sete a oito centímetros, e, por isso, tem mais carne, sua cor característica é branco palha e solta lascas, e o Gadus macrocephalus, conhecido como Portinho ou Imperial, o lombo é mais fino, de cinco a seis centímetros, e tem coloração mais amarela.

Já o Saithe, Ling e Zarbo, são considerados peixes secos, autorizado sua comercialização como peixe. Suas principais características são: Saithe, é um tipo mais escuro e de sabor mais forte, o Ling, é bem claro e mais estreito que os demais e o Zarbo é um peixe pequeno e claro.

Lavar e ressalgar o bacalhau é uma prática proibida porque mascara o real estado de conservação. Se o consumidor encontrar sal fino ou manchas escuras ou avermelhadas, houve alteração.

Portanto fiquem de olho, qualquer dúvida o PROCON de Arraial do Cabo se coloca a disposição para esclarecimento através do telefone (22) 2622 – 1417 ou em nossa sede situada na Praça da Independência, nº 03, Edifício Work Center, 2º andar, salas 14 e 15.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here