Ato por Marielle Franco acontece nesta sexta-feira em Búzios

No próximo dia 14 de dezembro completam 9 meses do assassinato da vereadora do PSOL Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, no Rio de Janeiro. Mesmo com todas as cobranças da sociedade, dentro e fora do Brasil, ainda pouco se sabe sobre quem matou e quem mandou matar Marielle.

Em Búzios, um ato pretende cobrar respostas dos envolvidos nesse crime que chocou o país, e que serve como exemplo do que pode acontecer com quem, democraticamente defendendo os Direitos Humanos dos cidadãos em geral, se coloque na política e faça as cobranças que incomodam.

O Coletivo Marielle Franco, que será instituído neste dia, 14 de dezembro de 2018, utilizará da praça púbica, que é o lugar de origem das manifestações e atos políticos na história da humanidade, para cobrar medidas eficazes pelo fim da violência em Búzios.

A cada ano vemos a violência em Búzios, em especial nos bairros além pórtico, o crescente aumento dos casos de assassinatos, trocas de tiro, roubo, tráfico de drogas, violência contra mulher e contra crianças. Queremos políticas públicas acertadas para o fim desse estado de violência que vem assustando a população dessa que já foi uma pacata cidade de interior.

Nessa guerra estamos todos na mira, moradores, turistas, policiais, bandidos,homens, mulheres, crianças. Estamos à mercê da desigualdade, da falta de emprego e renda, do descuido com o ambiente, da degradação das nossas paisagens, do esgoto que nos cerca. Tudo é violência quando visto de forma globalizada e não pontualmente, na guerra às drogas ou à chacina e a morte pela morte, nesse novo senso comum de justiçamento.

O Coletivo Marielle Franco estará sempre no dia 14 de cada mês, às 20h na Praça Santos Dumont ouvindo a comunidade – de todos os bairros – e propondo medidas no combate à violência. E cuidando e zelando pela placa que colocaremos no jardim da Praça, em frente ao Quiosque Glamour Zero, do amigo Sandro Peixoto, que é um guardião daquele espaço, como será também da placa em homenagem à Marielle, Anderson e todos que perderam e perdem a vida diariamente nos confrontos.

A manifestação está sendo organizada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Búzios, com o apoio de coletivos, instituições de classe, movimentos sociais, estudantis e culturais, numa grande intervenção cultural com música, dança, performances, falas e muita união e afeto para resistir aos tempos sombrios de retrocesso que se apresentam.

A presença da Deputada Estadual eleita, Dani Monteiro, trará um teor especial ao evento pelo seu relacionamento pessoal como assessora da Vereadora em 2016. Trazendo além do momento de fala lembrando a trajetória de Marielle, dados sobre a violência e a Intervenção Militar no Rio de Janeiro.

2 COMENTÁRIOS

  1. Que tal colocar placas para as dezenas (só este ano) de policiais mortos somente esta ano? O que essa tal vereadora, marinheira de primeira viagem fez pelo Cidade do Rio? Que lei importante aprovou? Toda morte é lamentável, mas por que tantas homenagens? Mas lamentável mesmo é o uso político que estão fazendo com a morte dessa “defensora das minorias”. (No Brasil, negros não são minorias uma consulta ao IBGE faria bem aos tolos manipulados). QUATRO ex- assessoras da Santa foram eleitas Deputadas pelo Rio e aquela que se intitula “Viúva” será candidata a vereadora nas próximas eleições. Alguém duvida que ela será eleita? Todo mundo faturando em cima desse defunto, que não pode “esfriar”, pelo menos até o próximo pleito. É a galinha dos ovos de ouro, que por incrível que pareça vale mais morta do que viva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here