Buscas por vigias do ES torturados em Cabo Frio terminam em troca de tiros e um baleado

Foto: RLagos Notícias

As buscas pelos dois vigias do Espírito Santo (ES), de 21 anos, que foram torturados e, segundo a polícia, provavelmente mortos e enterrados por traficantes, no Manoel Corrêa, na Comunidade do Lixo, em Cabo Frio, terminaram em confronto com um baleado na terça-feira, dia 30. O terceiro vigia, de 22 anos, conseguiu escapar.

O homem baleado na ação foi encaminhado para o hospital mas, segundo a polícia, não foi reconhecido pelo vigia que conseguiu fugir da tortura no sábado, dia 27.

O baleado, de 21 anos, foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e já possuí antecedentes criminais, tendo ficado preso de 2017 a maio de 2019, segundo a polícia.

De acordo com o delegado Sérgio Caldas, responsável pelo caso, as três vítimas já prestavam serviço de vigilância noturna há quase 3 anos em Campos dos Goytacazes e resolveram ampliar os negócios tanto em Cabo Frio quanto em São Pedro da Aldeia, sem o conhecimento das autoridades policiais.

Ainda segundo a polícia, os vigias estavam distribuindo panfletos no bairro Guarani, que é próximo à Comunidade do Lixo. O delegado acredita que os panfletos também chegaram até as mãos dos traficantes.

“Os traficantes não gostaram dessa atividade ali e, na noite de sábado, quando os homens descansavam em um carro, eles foram lá, os renderam e levaram para a Comunidade do Lixo. E lá praticaram a tortura por algumas horas”, disse o delegado.


Um dos homens conseguiu fugir correndo cerca de um quilômetro pela mata e contou à polícia que eles foram obrigados a cavar a própria cova.

O delegado explicou que o homem se aproveitou de um descuido dos traficantes para escapar, até que conseguiu apoio da Polícia Militar.

“Ele saiu bem ferido, já com algumas facadas e algumas feridas decorrentes da tortura”, disse o delegado.


O homem foi atendido em um hospital e liberado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here