Cemitério de Araruama passa por perícia da Polícia Civil

Cerca de 80 toneladas de ossos armazenados em sacos plásticos e espalhados pelo chão do Cemitério Municipal de Araruamaforam encontrados durante fiscalização de vereadores e agentes da Polícia Ambiental.

Janaína foi com marido visitar o túmulo do pai e precisou ser amparada ao ver as condições do local. Caixões quebrados e empilhados, ossadas sem identificação, além de túmulos abertos e roupas espalhadas.

“Você paga pelo velório e enterro e, no fim da vida, tem que passar por isso. Isso não é normal”, desabafa James Aragão da Silva, marido de Janaína.

A inspeção ocorreu na última sexta-feira (24) após denúncias de moradores. Nesta segunda (27), a Polícia Civil informou que está apurando a situação a partir da ocorrência registrada na 118ª DP.

“O registro de ocorrência foi feito e capitulado como sanção penal e administrativa da lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais). As diligências estão em andamento para apurar o fato”, disse a polícia.

Os vereadores foram até o local após denúncias de caixões sendo queimados ao ar livre e exumações feitas fora do prazo previsto.

De acordo com a presidente da Câmara de Vereadores, Penha Bernardes (MDB), “a Prefeitura tem conhecimento da situação por conta de outras fiscalizações no local.” Ainda segundo a vereadora, o órgão aguarda um posicionamento do município.

A vereadora afirma que há mais de três anos que não há retirada de ossada do cemitério.

A prefeita de Araruama, Lívia Bello, também falou sobre o caso nas redes sociais.

“Com a forte chuva, tivemos vários estragos na cidade, mas com muito comprometimento e união estamos recuperando nossa Araruama! O cemitério ficou bastante danificado, e a nossa equipe da secretaria de obras está fazendo a manutenção!”.

A prefeita ainda relatou que a responsabilidade pela manutenção dos jazigos é das famílias e não da prefeitura. Ainda de acordo com a prefeita, os jazigos abandonados serão eliminados e transformados em gavetas, “aí sim passará a ser nossa responsabilidade!”, diz a prefeita.

A Prefeitura de Araruama falou sobre os problemas que a chuva acarretou no cemitério, mas que serviços de recuperação do local já estão sendo realizados. Uma empresa escolhida, por meio de Licitação, está fazendo a destinação dos restos mortais, ainda segundo a Prefeitura.

As ossadas estão sendo retiradas para exumação, em lote, para serem catalogadas, de acordo com o município. Elas vão para a Usina Verde na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. A empresa responsável pelo transporte, que ganhou a licitação, é a DT Lagos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here