Delegado não descarta hipótese de latrocínio no caso da turista assassinada em trilha de Arraial do Cabo

A Polícia Civil não descarta a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte, no caso da turista de Florianópolis (SC) Fabiane Fernandes, de 30 anos, encontrada morta em uma trilha em Arraial do Cabo, na quarta-feira (21). O corpo passa por autópsia na manhã desta quinta-feira (22) e ninguém da família chegou ao IML.

Segundo o delegado Renato Mariano, titular da 132ª Delegacia de Polícia, as equipes também aguardam o resultado do laudo do IML, que vai apontar se a turista sofreu algum tipo de violência sexual. Fabiane foi encontrada sem roupas e com lesões na cabeça e no corpo.

“A carteira dela não tinha dinheiro, apesar do celular estar no local, assim como outros pertences. Por enquanto não temos como saber se ela sofreu violência sexual”, afirma o delegado. O prazo médio para a divulgação do exame do IML é de 10 dias.

Fabiane Fernandes

De acordo com o IML, a autópsia no corpo de Fabiane foi iniciada por volta das 9h desta quinta-feira. Após a realização do exame, o corpo é liberado para a família, mas ainda segundo as informação do órgão, nenhum membro da família da turista chegou ao local ainda.

Renato Mariano diz ainda que segundo um breve levantamento feito pela polícia, há registro de pelo menos outros três casos semelhantes de assassinatos em trilhas de aventura na cidade.

“Não é um fato isolado, existe histórico. É preciso agir com muita prudência”, pontua o delegado.

A turista estava desaparecida desde a tarde de domingo (18). Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, Marcelo Figaldo, um amigo da turista disse que ela postou uma foto nas redes sociais por volta das 11h e depois ficou incomunicável. Ele acionou a equipe e as buscas foram iniciadas na segunda-feira (19).

Fabiane administrava uma pousada da família na Praia dos Ingleses, em Florianópolis. O irmão dela disse ao Jornal Hora, de Santa Catarina, que ela não informou aos parentes sobre a viagem ao Rio de Janeiro.

Fabiane tinha um filho de nove anos e cuidava da mãe, que é acamada, segundo relato de amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here