Exposição conta a história de São Pedro da Aldeia através do bordado

Os monumentos históricos e as belas paisagens de São Pedro da Aldeia foram inspirações para uma arte de decorar, que utiliza fios e agulhas: o bordado. Para celebrar os 402 anos de fundação da cidade, a Casa da Cultura Gabriel Joaquim dos Santos está promovendo a exposição “Bordando nossa história… Fio a fio”, que conta o presente e o passado aldeense por meio das confecções de 25 bordadeiras.

De acordo com a secretária adjunta de Cultura, Edlúcia Marques, o objetivo da exposição é contar a história e a identidade cultural do município aldeense por meio do bordado. “Foi um desejo do nosso coração; nós acompanhamos várias senhoras de São Pedro da Aldeia que têm esse dom e era muito emocionante quando elas começavam a bordar e viam a sua infância ali. Foi um resgate da autoestima e um grande prazer estar com elas”, declarou.

As salas de exposição da Casa da Cultura apresentam lindas peças de bordado, que representam momentos especiais da história aldeense. Logo na entrada, uma arte da Casa da Flor, decorada com miçangas, chama a atenção do visitante. No espaço também é possível ver o caminho da Cruz, o coreto da Praça da Matriz, a Igreja dos Jesuítas, uma arte minimalista da Casa dos Azulejos e poemas, além de referências ao pescado, às procissões marítimas, às salinas e à lagoa, entre outros. O bordado que retrata a Praia da Pitória na década de 60 é um dos responsáveis pelo sentimento de nostalgia que contagia o salão.

“Ganhamos um grupo alinhado, ‘fio a fio’, que não deixa de visitar a Casa da Cultura para ver como a exposição está indo, se os bordados estão sendo vistos. Quero convidar a população para que venha nos prestigiar e conhecer as bordadeiras, será um prazer ter a presença de todos aqui”, completou Edlúcia Marques.

Foram convidadas a integrar a mostra artesãs bordadeiras da cidade, além das alunas do curso de bordado iniciante, que foi promovido pela Secretaria Adjunta de Cultura gratuitamente. Para a criação das peças expostas, as bordadeiras utilizaram desenhos do artista plástico Flávio Rangel.

A exposição “Bordando nossa história… Fio a fio” segue aberta para visitação até o dia 07 de junho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. A Casa da Cultura aldeense está localizada na Avenida Francisco Coelho Pereira, nº 255, no Centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here