Navio da Oceania Cruises abre temporada de transatlânticos em Cabo Frio

Nesta quinta-feira (13) Cabo Frio receberá o primeiro transatlântico da temporada 2018/2019, e a estreia será em grande estilo com o Marina, da Oceania Cruises, considerado de categoria luxo. Conhecido por oferecer uma experiência em alto mar que mistura conforto, sofisticação e elegância com um toque de modernidade, ele chegará na cidade com 1.258 passageiros e 500 tripulantes, que virão de Salvador com destino ao Rio de Janeiro e depois partirão para Ilha Grande. O fundeio na costa da Praia do Forte está programado para às 8h, com saída prevista para às 18h.

Todo o receptivo está sendo organizado pela equipe da Secretaria de Turismo, que colocará servidores da Central de Atendimento ao Turista (CAT) do Terminal de Transatlântico à disposição com várias informações sobre a cidade como praias, pontos históricos e turísticos disponíveis para visitação, trilhas, polos de gastronomia e moda praia, entre outros atrativos.

“Assumimos a Secretaria de Turismo em 18 de julho deste ano, junto com o novo governo, e em 14 de agosto já estávamos participando de uma reunião, em São Paulo, com Marcos Ferraz, presidente executivo da Clia Brasil (Associação Internacional de Cruzeiros Marítimos), para discutirmos as escalas de transatlânticos para Cabo Frio. Desde então estamos mantendo uma negociação constante. Temos, hoje, a expectativa de receber seis ou sete transatlânticos nesta temporada”, comentou o secretário de Turismo, Radamés Muniz.

Voltado para um público que aprecia um ambiente clássico e refinado, o Marina é marcado pelo luxo tanto em suas cabines quanto em seus restaurantes de alta qualidade. Enquanto no mar os viajantes têm como opção uma rica gastronomia, além de seminários sobre vinhos ao som do quarteto de cordas, em terra eles aproveitam para conhecer as belezas naturais das cidades e descobrir outros atrativos.

“O turista de transatlântico não é aquele adepto de praia. Ele até gosta, mas busca um outro tipo de experiência, seja com a gastronomia local, com a história e a cultura da cidade. Ele busca uma vivência ‘fora da caixinha’, digamos assim. É um viajante que gosta de conhecer novos locais. Por isso também estaremos com nossa equipe da Superintendência de Turismo Histórico e Social trabalhando no receptivo, convidando-os para que retornem à cidade em outras oportunidades para terem outros tipos de experiências turísticas que não cabem numa passagem rápida de navio”, explicou o superintendente Paulo Cotias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here