A dor da perda...

Por Redação JS em 05/12/2016 16h32

Esta última semana foi de muita comoção diante da queda do avião que levava a delegação do Chapecoense para a Colômbia matando 71 pessoas (entre jogadores, equipe técnica e jornalistas) e de toda preparação de seu funeral. Tudo isso foi de uma tristeza sem fim. Não foi uma tragédia que afetou só a família das vítimas ou o  Brasil, mas sim, todo o mundo. Nunca se viu tamanha comoção e tristeza diante desta tragédia. Assim, vou transcrever um texto que postei aqui no mês de março deste ano, onde comento  a dor da perda. Só vou falar mais uma coisa para todos, diante desta tragédia, podemos tirar uma coisa satisfatória: ainda podemos acreditar no amor e na solidariedade das pessoas. E por todo esse carinho espalhado por pessoas que nem sequer conheceram essas vítimas e seus familiares, tenho certeza, isso vai tornar mais ameno todo este sofrimento, e esse caminho, que é longo, se tornará mais leve.


“Perder... Uma palavra que causa muita dor. Essa perda pode ser de alguém ou algo de muito apego, como uma pessoa querida, um animal de estimação, um trabalho, um amor, um sonho...


Superar a dor da perda é uma tarefa de difícil condição, parece que o chão se abre em nossa frente e ficamos de frente a um buraco sem fim, achando que o mundo acabou. Mas pode acreditar isto passa esta dor não vai durar para sempre. Esta cicatriz deixará marcas, mas o tempo as deixará quase invisíveis.


Não adianta negar, fugir ou sufocar essa dor encará-la de frente é o caminho, superá-la é a melhor forma de seguir em frente. E nessa hora, se segura na fé, estas duas letrinhas têm o efeito de cura para todos os nossos males.


Não espere a perda de alguém querido para lhe dar valor, mostre seu amor a ela agora, dê um abraço, diga que a ama, demonstre, mostre o que passa no seu coração.”

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Infarto - Editorial JS