A rivalidade no futebol

Por Ricardo Sanchez em 20/02/2016 14h34

Muitos condenam aqueles que com seus pronunciamentos provocam torcedores, achando que tal pronunciamento estimula a violência. Discordo. Pessoas violentas não precisam de estímulos. Um esbarrão na rua já vira motivo de briga. A rivalidade é saudável, é a lenha que aquece a paixão. Flamengo x Vasco, GreNal, Atlético-MG x Cruzeiro, Palmeiras x Corinthians, entre tantos, são clássicos em que as rivalidades são latentes e responsáveis por esse esporte ser o que é.


Eurico Miranda quando disse que Flamengo x Vasco era um campeonato a parte, atingiu no coração as duas torcidas, realimentando uma fogueira que estava mais baixa do que a do Fla-Flu. As torcidas entendem assim, basta dar uma olhada nas redes sociais e ler as postagens, 95% de gozações, sarro em cima do perdedor, apenas 5% são ofensas proferidas pelos mesmos idiotas que vão aos estádios para brigar. A rivalidade é sadia, é o combustível do futebol. E ponto.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas