Exposição de José Zanine Caldas será este sábado em Búzios

Um pouco do traço deste reconhecido designer de móveis e arquiteto brasileiro poderá ser conhecido através desta exposição que apresenta parte do acervo do mestre da madeira na Escola de Arte que leva o seu nome

Por Redação JS em 15/09/2016 16h00

Neste sábado, dia 17, às 19h, acontece a abertura da Exposição de José Zanine Caldas, na Escola de Artes Zanine, no centro de Búzios.

 

Um pouco do traço do baiano José Zanine Caldas, paisagista, maquetista, escultor, designer de móveis e arquiteto autodidata, poderá ser conhecido através desta exposição que apresenta parte do acervo do mestre da madeira na Escola de Arte que leva o seu nome.

 

O filho Zanini de Zanine e os galeristas Alberto Vicente e Marcelo Vasconcellos são os curadores da mostra que reúne parte do que foi mostrado em 1989 no Museu do Louvre em Paris.  Entre as peças selecionadas estão maquetes e fotos de alguns de seus trabalhos arquitetônicos que ultrapassaram dos 500, móveis maciços dos anos 70 e 80 e industriais dos anos 50, além de moldes e croquis originais. Destaque para os depoimentos de Tom Jobim, Sergio Bernardes e Oscar Niemeyer.

 

“Tudo começou em 2001, com a encomenda de um projeto para concentrar a venda do artesanato produzido na região por, Antônio Marangoni”, conta Zanini. A obra com 300m²de área construída no centro da cidade, possui a elegância da simplicidade, como em todas as construções de José Zanine Caldas, que explorava as potencialidades construtivas e as qualidades plásticas das madeiras brasileiras, onde os espaços são amplos e a luz natural é sempre privilegiada, adaptando ao local e integrando-a á natureza.

 

“A vida de meu pai se confunde com a história do mobiliário e da arquitetura de nosso país, sua obra é bela, simples e funcional, é arte”, afirma o designer e filho Zanini de Zanine.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas