Adestramento é a melhor solução para cães agitados e desobedientes

Você pode adestrar seu animal em casa, veja algumas dicas

Por Redação JS em 16/06/2016 08h35

Se seu cão é hiperativo, tem problemas na hora do passeio, com as visitas e para fazer xixi  entre outros de comportamento, o adestramento sem dúvida será uma excelente ferramenta para educá-lo. Os truques mais lembrados quando o assunto é adestramento é: sentar, deitar, dar a pata, fingir de morto.


Adestrar nada mais é que a execução de atividades em repetição com o cachorro, a fim de condicioná-lo a obedecer comandos e respeitar o dono. O começo do adestramento para cães se dá com estímulos negativos em caso de atitudes erradas e positivas quando fizerem o que o dono quer. Aprender o não é essencial para um bom adestramento futuro.


Mais do que exercícios para ensinar truques simpáticos para fazer com o cão, o adestramento visa principalmente a educação do cachorro. Do mesmo jeito que crianças precisam aprender a respeitar e obedecer aos seus pais, os cães também devem passar por esse processo de aprendizagem. Os truques básicos de adestramento servem apenas para exercitar a obediência do cão.


O ideal é iniciar o adestramento com o animal ainda filhote, pois é a fase da construção dos hábitos, de modo que qualquer comportamento equivocado que o cachorro venha a ter já seja corrigido antes de ele entrar na fase adulta. Porém, mesmo com ele mais velho é possível haver resultados significantes.


Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é obrigatório a presença de um profissional para adestrar o animal, porém com um entendedor as coisas ficarão bem mais fáceis e não fugirão do controle. Existem algumas técnicas que podem ser executadas em casa mesmo, pelo próprio dono.


A primeira coisa a ser aprendida é o significado do “não”, do “muito bem” e do “aqui”, o cachorro precisa saber o que pode fazer, o que não pode e onde ele deve ficar. As principais táticas de adestramento é a recompensa com petiscos, para quando o cão faz o que foi mandado, e o “não” junto com segurar com força a pele da parte de trás do pescoço do cachorro quando for necessário repreender. A repetição é a chave do adestramento.


É importante lembrar que o adestramento não pode incluir: bater no cão, prendê-lo a maior parte do tempo, deixá-lo sozinho e longe de contato com todas as pessoas da casa, provocar o cão ou gritar e se exaltar com ele. O cachorro precisa ter contato com todos os moradores da casa, para sempre reconhecê-los e respeitá-los.

 





*Sob supervisão de Lúcia Pinheiro

Matéria Jornal o Sol

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!