Advogado vai entrar com pedido de liberdade para jogador suspeito de estupro coletivo

Lucas e Raí estão presos e devem ser transferidos para o Complexo de Gericinó nesta terça-feira.

Por Redação JS* em 31/05/2016 17h10

A defesa do jogador do Boavista Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, vai entrar com um habeas corpus para o seu cliente nesta quarta-feira. O rapaz foi preso, suspeito de ter participado do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos, no último sábado, no Morro do Barão, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. De com o advogado Eduardo Antunes, será alegado que não há provas da participação de Lucas no crime, por isso ele deve ser solto:


- Essa prisão é muito complicada, pois não há indícios da participação do Lucas no caso. Não há nada contra ele. Nossa tese é de que ele esteve lá, inclusive com ela (a jovem que sofreu estupro), mas num momento anterior ao que teria ocorrido - explica.


Em depoimento à polícia, a jovem relatou que era namorada de Lucas e que no dia do crime, teria ido para sua casa, onde ficaram a sós, mas que em determinado momento não se lembra mais de nada.



Já o jogador do Boavista e outro rapaz, Raí de Souza, de 22 anos, também preso pelo crime, afirmam que estiveram com a adolescente e outra menina no sábado, em local conhecido como abatedouro, mas para terem relações consentidas. No fim, todos teriam ido embora e a jovem resolveu ficar. A partir daquele momento, eles afirmam não saberem o que aconteceu com ela. Raí diz que voltou ao local e lá estava um rapaz conhecido como Jefinho, que é quem ele afirma ter feito as imagens. Ele só teria divulgado as mesmas.


Lucas e Raí estão presos e devem ser transferidos para o Complexo de Gericinó nesta terça-feira.








*Matéria Extra

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada