Após reunião, IBASMA parcela pagamentos de benefícios em Araruama

Durante a reunião com diversos servidores e beneficiários, o presidente do Ibasma alegou atrasos nos repasses por parte da prefeitura.

Por Redação JS em 13/07/2016 15h23

Aposentados e pensionistas que fariam um protesto enfrente ao Ibasma, em Araruama, na tarde desta terça (12), terminaram em reunião com o presidente do Instituto, Marcilei Amorim. O encontro foi promovido e organizado pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Araruama (Ssma).


Durante a reunião com diversos servidores e beneficiários, o presidente do Ibasma alegou atrasos nos repasses por parte da prefeitura. Amorim, disse já ter solicitado a criação de um calendário de pagamentos. O presidente também pediu um prazo até dia 15, próxima sexta-feira, para efetuar parte dos pagamentos dos aposentados e beneficiários.



Veja a nota do Sindicato:


"IBASMA PARCELA PAGAMENTOS DE BENEFÍCIOS


Grande parte dos aposentados e beneficiários de auxílio-doença que recebem pelo Instituto de Benefícios e Assistência de Araruama, o IBASMA ainda podem ter de esperar até a próxima sexta-feira, dia 15 para receber a primeira parcela dos pagamentos. Pois, a administração do instituto optou por limitar os depósitos realizados nesta semana, até o valor R$ 2.000,00. Todos os pensionistas já receberam nessa segunda-feira. Também foi disponibilizado parte dos pagamentos dos aposentados e beneficiários dos auxílios-doença que possuem contas nos bancos Itaú e Caixa Econômica Federal. Já os vinculados ao Banco do Brasil, devem receber até o fim da semana. O anúncio foi feito pelo Presidente do IBASMA, Marcilei Amorim, durante um encontro organizado pelo Sindicato dos Servidores Municipais , na Sede do Instituto, na tarde de hoje.

Durante a reunião, que contou com a presença de diversos servidores e beneficiários, o Presidente do IBASMA, alegou que o motivo dos consecutivos atrasos seria o fato do instituto não possuir mais autonomia financeira para realizar os pagamentos: "Hoje, a receita do IBASMA é menor do que a despesa com a folha de pagamento", declarou Amorim. Ele ainda explicou que, todo mês, há a necessidade de esperar a prefeitura efetuar o repasse de recursos financeiros para , posteriormente, o IBASMA realizar os pagamentos. E que, no entanto, os repasses , muitas vezes seriam feitos em datas que inviabilizariam o IBASMA a pagar seus dependentes até o quinto dia útil do mês.

Marcilei Amorim garantiu que a segunda parcela dos pagamentos será disponibilizada até o próximo dia 22.

Ao longo da sua trajetória profissional, o servidor municipal contribui com o percentual de 11% do seus vencimentos para a criação de um fundo previdenciário, pelo qual o IBASMA é responsável. Já a prefeitura Municipal, contribui com mais 20.42%. No entanto, após constantes atrasos dos pagamentos de benefícios, ocorridos nos últimos meses, a administração do instituto foi obrigada a assumir, no ano de 2015, que o fundo previdenciário estava descapitalizado. Informação retificada por Amorim, na reunião de hoje. 

Desde o início das ocorrências dos atrasos dos pagamentos, o sindicato tem cobrado do IBASMA uma solução para o problema. Solicitando , inclusive, a criação de um calendário de pagamentos. Além disso, os representantes da entidade sindical também já solicitaram providências ao Prefeito Miguel Jeovani. 

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais , Fábio Luiz Marinho informou que a entidade já enviou documentos ao IBASMA solicitando explicações para o esvaziamento do fundo previdenciário e os períodos dos movimentos financeiros. Além dos percentuais subsidiados pela PMA e datas dos repasses. 

De acordo com a administração do IBASMA, atualmente, o instituto conta com 1.061 beneficiários que, ao longo dos últimos meses, foram submetidos a diversos problemas ocorridos em função dos atrasos dos pagamentos."

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas