Arbitragem

Por em 26/10/2015 14h36

A regra não é clara, Arnaldo. E a maior prova disso é que três ex-juizes de futebol, hoje comentaristas, divergiram na leitura do lance que originou o primeiro gol do Vasco no 2x2 de domingo passado, no Morumbi. A bola tocou o cotovelo do lateral São Paulino, após cruzamento de Mádson, e o apitador Délson Freitas marcou pênalti. Renato Marsiglia (TV Globo) e Sávio Espinola (ESPN Brasil) concordaram. Carlos Eugenio Simon (Fox Sports) não. O pior, Arnaldo César Coelho, é que está cada vez mais difícil interpretar a regra, menos mal que o titulo parece decidido. Mas os rebaixados, não. Prevejo chuvas e trovoadas nesta reta final do Brasileirão. Vai ter gente cuspindo Abelhas Africanas. Sobre o Vasco, time Carioca com risco de cair vejo que é natural que um time de jogadores com idade avançada, com atletas em fim de carreira, sinta o desgaste de um jogo cada vez mais competitivo, embora menos talentoso. E este tem sido o preço pago pelo Vasco, que entregou no fim seis dos últimos nove disputados. Domingo passado, numa partida fácil de ser vencida, só quatro dos 14 Vascaínos menos de 30 anos. E o futebol não tolera tanta má criação e segue a luta.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano