Atletas do Paraesporte representam o País na Copa Special Olympics

Por em 30/03/2016 12h49

Seis atletas do Projeto de Paraesporte de Rio das Ostras vão integrar a equipe da Seleção Brasileira de futebol da Special Olympics, nos jogos da Copa América, que acontece de 31 de março a 8 de abril, em Maldonado, no Uruguai.  O evento vai reunir, além do Brasil, mais 15 delegações da América do Sul. Na terça-feira, 29, os atletas e seus pais foram recebidos pelo prefeito Alcebíades Sabino e pelo secretário de Esporte e Lazer, Alberto Jorge Moreira.

 

A Seleção Brasileira estreia no dia 1º de abril contra o Equador. Nessa primeira fase, o Brasil ainda enfrenta Argentina e Bolívia. Os atletas de Rio das Ostras passaram por uma seletiva nacional e a participação deles está sendo custeada pela Special Olympics, organização internacional de apoio a pessoas portadoras de deficiências intelectuais. As equipes são mistas, formadas por atletas com e sem deficiência.

 

O prefeito Sabino desejou sucesso aos atletas e destacou que a Administração Municipal entende que o esporte tem um poder de melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas. “Essas viagens nacionais e internacionais permite a cada um dos atletas ampliar seus conhecimentos, conhecendo novas culturas e comportamentos. Seria muito positivo se mais empresas entendessem esse valor social e patrocinasse uma das modalidades esportivas que a Prefeitura de Rio das Ostras oferece”, completou o prefeito.

 

Eduardo Thalles, 18 anos, capitão da equipe de Rio das Ostras, sabe da importância do futebol em sua vida. Em 2013, ele participou do torneio na Europa, quando conquistou o campeonato. “Consegui uma bolsa de estudo e estou podendo cursar Educação Física. Levo hoje para o Uruguai  um espírito de equipe  focado em conquistar mais um título”, finalizou.

 

O meio campo Jonathan Miranda, 19 anos, também só tem a comemorar em sua vida esportiva. Já representou Rio das Ostras em duas competições internacionais, na Argentina e Paraguai, conquistando o título de vice-campeão nas duas competições em 2014.  Hoje também cursa Educação Física, por meio de bolsa de estudo.

 

O professor Vitor Muniz de Oliveira, do Projeto de Paraesporte, sabe do potencial de seus jogadores e da importância da participação dos alunos nesta etapa da Copa América Special Olympics. “ O evento promove o espírito de  integração e a vivência junto à equipe da Seleção Brasileira”, opina o professor. “Estamos confiante em mais uma vitória”.

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas