Candidato a prefeito de Cabo Frio, Marquinho Mendes tem direitos políticos suspensos pela Justiça, diz MPRJ

Candidato a prefeito em Cabo Frio (RJ), Marquinho Mendes (MDB) teve os direitos políticos suspensos pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), segundo informação divulgada pelo Ministério Público do Rio nesta quarta-feira (13). Defesa diz que não foi notificada e cabe recurso.

De acordo com o MPRJ, a decisão é da 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio e cabe recurso.  Aguardamos informações do TRE para saber ele poderá concorrer, ou não, à eleição suplementar, marcada para 24 de junho.

Em nota, a assessoria de imprensa de Marquinho Mendes informou que ele ainda não foi notificado da decisão e que ela cabe recurso. Além disso, ainda afirmou que “não há nenhum impacto na candidatura de Marquinho, já que a suspensão de direitos políticos só pode ocorrer após o trânsito em julgado do processo, ou seja, após o julgamento de todos os recursos”.

“Mais uma vez tentam confundir o povo de Cabo Frio. Venho esclarecer que continuo candidato. Cabo Frio não pode parar”, disse Marquinho.

Marquinho Mendes teve o mandato de prefeito cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 24 de maio. Segundo a denúncia do Ministério Público Eleitoral, o prefeito é acusado por ato doloso de improbidade administrativa e, também segundo o processo, Marquinho estava com os direitos suspensos na época das eleições. Por isso, ele não poderia ter sido candidato a prefeito em 2016.

Atualmente, a cidade é administrada por Aquiles Barreto (Solidariedade), presidente da Câmara notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral no dia 10 de abril.

As eleições suplementares foram convocadas pelo TRE-RJ para o dia 24 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here