Carteiras de Trabalho digitais começam a ser entregues em Maricá

O sistema iniciou o funcionamento em novembro com o cadastro de quem buscava o novo documento e que, agora, começa a retirá-lo

Por Ascom Maricá em 07/12/2015 08h48

Começou nesta sexta-feira (04/12) a entrega de carteiras de trabalho e previdência social (CTPS) emitidas digitalmente para trabalhadores de Maricá. O sistema iniciou o funcionamento em novembro com o cadastro de quem buscava o novo documento e que, agora, começa a retirá-lo. Para isso, o requerente precisava levar o protocolo obtido no cadastro e fornecer a impressão digital que comprova sua identidade. As entregas acontecem no posto do Sistema Nacional de Emprego (SINE), que fica na Rua Domício da Gama, 391, ao lado do Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro.


O serviço é gratuito, mas somente é realizado mediante agendamento prévio. O interessado precisa comparecer no posto do Sine, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com originais da Identidade, CPF, comprovante de residência com CEP, comprovação obrigatória do estado civil através de Certidão de Nascimento (se solteiro) ou Casamento, com averbação, se for o caso (se separado, divorciado ou viúvo) para primeira via do documento. Para retirada de 2ª via: a mesma documentação da 1ª via, mais: documento que comprove o número de trabalho da carteira de trabalho anterior; BO (Boletim de Ocorrência) em caso de perda, roubo, furto, ou extravio; CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social (inutilizada/danificada, nos casos de 2ª via por inutilização).  Um alerta: a carteira de habilitação não é aceita como documento de identificação para emissão da CTPS. 


Neste primeiro dia, a procura maior foi pelos mais jovens que buscavam sua primeira carteira de trabalho, mas o primeiro documento foi entregue ao servente Jerônimo de Assis Maia, de 43 anos, que mora no Vale da Figueira. “Tive de tirar outra porque a antiga estava rasurada e, assim, não podia dar entrada no seguro-desemprego”, explicou ele, que elogiou o atendimento no local. “O serviço aqui foi rápido e já estou com a carteira”, disse Jerônimo, que também é pescador.


Entre os jovens, estava Yago Guimarães Tavares, de 16 anos. De posse da carteira, ele comemorou sua entrada no programa Jovem Aprendiz para trabalhar em uma lanchonete. “Agora posso trabalhar com a documentação completa, sem faltar nada”, ressaltou ele, que é aluno do 1º ano do Ensino Médio. Para Rafael Mello, de 18 anos, o documento também vai facilitar a entrada no mercado de trabalho. “Vou buscar uma vaga na área de informática e creio que com a carteira será mais fácil conseguir”, acredita.


Para o secretário de Trabalho de Maricá, Marcelo Carvalho, tanto a procura pelo serviço quanto o tempo de entrega das carteiras superaram a expectativa do órgão. “Em vários outros municípios a espera média é de 15 dias, e nós estamos entregando essa primeira leva em uma semana, metade desse tempo. Estamos começando já em ritmo de avanço”, celebrou o secretário, ao revelar que já foram emitidos mais de 230 documentos e já há cerca de 700 atendimentos agendados. “Foi uma grande luta para nós trazer esse serviço, que já representa um ganho de tempo também muito grande para quem mora na cidade”, reforçou o subsecretário Lauro Grafanassi.

Tópicos: Maricá

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Feminicídio - Editorial JS