Aprovado: Casa da Flor, em São Pedro da Aldeia, é declarada patrimônio cultural nacional

A aprovação foi definida por unanimidade nesta quinta (15) em Brasília

Por Redação JS em 16/09/2016 16h04

A Casa da Flor, em São Pedro da Aldeia foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural material brasileiro. A aprovação aconteceu em uma reunião na sede do instituto em Brasília (DF).

 

A casa foi criada por Gabriel Joaquim dos Santos, filho de uma índia e de um ex-escravo. Ela possui paredes em taipa e esteios em madeira roliça e é decorada com mosaicos, esculturas e enfeites criados a partir do lixo e objetos quebrados.

 

"O tombamento deste bem é mais um marco na evolução do conceito de Patrimônio Cultural. Até então, nada parecido com a Casa da Flor foi tombado no país", disse a presidente do Iphan, Kátia Bogéa.

 

Em seu parecer, o relator e conselheiro Leonardo Castriota, comparou a Casa da Flor a outras obras internacionais também reconhecidas como patrimônio cultural em seus países, como a Watts Towers, em Los Angeles (Estados Unidos) e o Palais Idéal du Facteur Cheval, em Hauterives (França).

 

De acordo com o parecer do Iphan, entre as justificativas para o tombamento da Casa da Flor está o ineditismo criativo, que instiga ao debate sobre os processos de produção cultural. O documento destaca que “a Casa da Flor condensa esse esforço de ordenar a desordem, a fragmentação e as oposições, de acordo com um conhecimento do valor das coisas e não da sua utilidade meramente funcional.”


Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa