Casimiro de Abreu apresenta medidas para reduzir o orçamento diante da Crise

Por Mateus Moreira em 18/04/2016 10h31

O Prefeito da Cidade de Casimiro de Abreu, Antônio Marcos, anunciou uma série de medidas que serão tomadas para garantir o equilíbrio orçamentário do Município. Dentre as novas medidas anunciadas, o prefeito anunciou a redução do salário do secretariado em 20%, além disso, o prefeito anunciou que ele, o chefe do Executivo e o Vice Prefeito, Zedequias da Costa. Irão doar o mesmo percentual para duas instituições sociais, a APAE e Casa dos Velhinhos.

"Cortar projetos e pessoal tem sido necessário, mas precisamos também cortar na própria carne. Esta é uma forma de obedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal, solucionando o máximo possível as situações adversas causadas por esta crise nacional. Eu e o vice-prefeito decidimos doar o mesmo valor desse percentual para a APAE e Casa dos Velhinhos, que também sofrem impactos com esta crise", disse o prefeito.

Outra medida anunciada foi à suspensão nos Bolsa Estágio e o Bolsa Auxilio, segundo o Prefeito, devido à instabilidade no preço do Barril do Petróleo, a expectativa de valores que  o município tem a receber provenientes do royalties está entre R$30 e R$37 milhões o que impediria a prefeitura de manter todos os serviços que ele oferece.

  "Estas reduções constantes exigem medidas administrativas imprescindíveis para cumprirmos a Lei de Responsabilidade Fiscal. Sabemos da importância que cada um dos projetos desenvolvidos tem para os participantes e a população em geral. Fazemos questão de comunicar qualquer mudança pessoalmente a todos os envolvidos e também por meio dos veículos oficiais. Nossa equipe tem se esforçado para buscar a redução necessária no orçamento e, ao mesmo tempo, não fazer com que a população seja tão penalizada. Precisamos equilibrar a nossa economia", disse o prefeito.

Outro ponto que assusta os estudantes esta em relação ao transporte universitário, segundo o prefeito, uma negociação com a empresa que presta o serviço será iniciada, para que pelo menos termine sua atuação no primeiro semestre. Caso, não seja possível a renovação para o segundo semestre, existe uma alternativa, pois segundo o prefeito, uma empresa já apresentou a proposta de um cartão universitário.

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada