Colégio Paulo Freire, de Búzios, ficou entre os dez primeiros no ‘Desafio Solar Brasil’

Por Redação JS em 17/11/2015 11h23

Estudantes do Colégio Paulo Freire, de Armação dos Búzios, receberam o prêmio da categoria ‘Dente de Leite’, por formarem a mais nova equipe que disputou o campeonato e pelo oitavo lugar de posição em sua estreia.


Superado todas as expectativas ao disputar o ‘Desafio Solar Brasil’, que foi encerrado neste domingo, dia 15, em Armação dos Búzios. Os alunos do ensino médio da península ficaram na oitava colocação na competição, que teve a participação de universidades de todo o país, em barcos que usam a energia solar. O primeiro lugar, na Categoria Catamarã, ficou para a equipe 'Minerva’; na categoria Livre, o prêmio foi conquistado pela equipe 'Zênite'.


Alexsandro Gehlen, da equipe Zênite Solar, de Florianópolis (SC), vencedor da categoria livre, disse que a equipe trabalhou três anos para conseguir ganhar o título. "Nossa meta era terminar todas as provas com nosso melhor desempenho e foi esforço muito grande, trabalhamos nesta proposta. Tem três anos que competimos e vamos voltar para a faculdade e trabalhar no novo projeto, para tentarmos manter o título", disse Alexsandro.


Leandro Freire da Equipe Solar Brasil (Minerva), vencedora da categoria Catamarã, disse que o título foi muito importante. "Fomos um dos primeiros a participar dessa competição e hoje conseguimos subir no pódio de novo com o primeiro lugar. Trabalhamos dia e noite na construção dessa embarcação, aprendemos várias técnicas e foi muito compensador este título", disse Leandro.


Para Rafael Fontelene, secretário-adjunto de Educação, Esporte, Ciência e Tecnologia de Búzios, o resultado da turma do Colégio Municipal Paulo Freire, foi muito satisfatório e promissor.


"A Equipe Búzios está de parabéns, pois trabalhou com entusiasmo e garra para conseguir bons resultados. São adolescentes que aceitaram um desafio e foram até o fim. Esta oitava colocação tem sabor de vitória para nós", festejou Rafael Fontenele. O barco Búzios é da Prefeitura, que apoia a competição.


Desafio Solar

O Desafio Solar Brasil 2015 reuniu 15 equipes de quatro estados brasileiros, que participaram de oito provas, com percursos de até 12 quilômetros. Dentre as equipes, cinco participam pela primeira vez, representando os estados do Amazonas, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Essa é uma competição de barcos movidos a energia solar.


Entre as novidades apresentadas na competição deste ano, está o desenvolvimento de uma embarcação adaptada para ser pilotada por um cadeirante. André de Souza, que teve a oportunidade de guiar um veleiro projetado especialmente para sua condição e avaliou de forma positiva o atual cenário paraolímpico no Brasil.


“O esporte é fundamental para o cadeirante, não só pela parte física, mas, principalmente, pela inclusão que o esporte proporciona. Em 2016, vamos sediar a Paraolimpíada, que é uma competição de altíssimo nível, e todos os paratletas têm se preparado bastante para o evento. O interessante da vela é o fato de ser um esporte universal, onde independentemente de ser cadeirante ou não, todos competem na mesma categoria, no mesmo nível, isso é lindo”, disse André de Souza.


A competição, foi iniciada nesta quinta (12), se estendeu até o domingo (15), quando a solenidade de encerramento foi realizada, na Praça Santos Dumont, com uma apresentação do CircoLo  Social de Búzios.

 

Fotos: Stenio Andrade

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas