Corpo de mulher passa 4 dias em UPA e pacientes denunciam descaso

Mulher era moradora de rua e corpo precisava de liberação da Justiça.

Por G1 - Região dos Lagos em 22/03/2016 10h46

O corpo de uma mulher passou quatro dias em uma Unidade de Pronto Atendimento de Araruama, na Região dos Lagos do Rio, enquanto a unidade não conseguiu liberação da Justiça para o enterro. Moradores denunciaram o mau cheiro na unidade proveniente da decomposição do corpo. A mulher, que estava em situação de rua, foi internada na unidade mas não resistiu e morreu na última sexta-feira (18), de causas naturais.


A Secretaria de Saúde do município aguardou até esta segunda-feira (21) por uma autorização. De acordo com informações da secretaria, o pedido foi feito no sábado (19) à Justiça. Nesta segunda, a secretaria conseguiu uma autorização do delegado da 118ª DP, Luiz Henrique Pereira, para fazer o sepultamento no Cemitério Público Municipal.



Matéria G1

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa