Corpo de pedreiro eletrocutado em Iguaba será sepultado em Duque de Caxias

Na cidade, muitos indagam sobre nome do proprietário da obra.

Por Redação JS em 09/03/2016 16h26

Corpo de pedreiro eletrocutado em obra de Iguaba Grande, na tarde desta terça-feira (08), será sepultado no cemitério de Corte Oito em Duque de Caxias, nesta quinta-feira (10) pela manhã.


Anderson Silva Lima só tinha esposa em Iguaba Grande, seus familiares eram todos de Duque Caxias. Desde ontem quando aconteceu a tragédia, vários moradores passaram em frente a obra que está inacabada. Na cidade, muitos indagam sobre nome do proprietário da obra, que segundo a Secretária de Obras do município, teria sido embarga e interditada.

 

Confira a nota da Prefeitura na íntegra

 

"A Prefeitura de Iguaba Grande, através da Secretaria de Obras, Urbanismo e Serviço Público, lamenta e informa que a obra onde ocorreu o acidente na tarde de ontem (terça-feira), na Praça Edila Pinheiro, foi notificada a apresentar a licença para construção no dia 01 de julho de 2015, e em seguida embargada através do Auto de Embargo Nº 1646, no dia 09 de julho de 2015, e posteriormente interditada. Não havendo o cumprimento da interdição a mesma fora autuada. A Prefeitura também informa que houve embargo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pois a mesma não possuía licença ambiental e alvará para a construção".

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano