Corpo encontrado em Maricá é do turista australiano desaparecido

Confirmação foi feita pela ministra do Exterior, Julie Bishop, neste sábado. Família de Rye Hunt também emitiu comunicado; ele sumiu em 21 de maio.

Por Redação JS* em 11/06/2016 11h54

O corpo encontrado na última quarta-feira na Praia de Guaratiba, em Maricá, na Região dos Lagos, é do turista australiano Rye Hunt, 25 anos. A informação foi confirmada na noite dessa sexta-feira pelo ministro do Exterior da Austrália, Julie Bishop, a rede de TV Sky News.


De acordo com Bishop, a identificação foi confirmada pela polícia brasileira e a família de Hunt já foi notificada. O ministro disse ainda que o governo do país vai dar todo o apoio necessário para os familiares. "Vamos continuar a trabalhar com as autoridades brasileiras para determinar como a morte aconteceu", afirmou durante entrevista em Melbourne.

Depois da confirmação pelo governo australiano, a família do rapaz se manifestou em um comunicado na página criada no Facebook durante as buscas. O texto agradeceu ao apoio de amigos e das autoridades brasileiras e australianas. "Estamos com o coração partido. Rye era o membro mais jovem da nossa família e era conhecido por ser leal, amoroso, generoso (...) ele vai deixar muita saudade em todos nós", disse Romany Brodribb, irmã do australiano.


Em avançado estado de decomposição, o corpo foi visto, no início da manhã de quarta, por moradores da região cercado por urubus. Homens do Corpo de Bombeiros e do 12º BPM (Niterói) foram ao local, bem como peritos e policiais civis. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, em Niterói.


De acordo com a Polícia Civil, a identificação do turista foi feita através de fotografias e radiografias. O exame de DNA, que estava programado, não feito feito, pois demoraria cerca de 10 dias para ficar pronto. A delegada Elen Souto informou que foram feitos os seguintes procedimentos: antropológicos (sexo, idade, ancestralidade), sobreposição de imagens fotográficas, comparação radiográfica e comparação em radiogramas. Durante a perícia, foi observada uma grande quantidade de pontos de concordância e nenhum ponto de discordância, confirmando assim tratar-se o corpo do turista desaparecido. Ainda, de acordo com a Polícia Civil, não foi possível determinar a causa da morte em razão do avançado estado de decomposição do corpo.


Rye Hunt foi visto pela última vez no dia 21 de maio por um pescador, na Ilha de Cotunduba, situada a poucos metros da Praia do Leme, na Zona Sul. De acordo com a delegada Elen Souto, da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), Hunt teve um surto psicótico após usar uma substância sintética conhecida como MDMA ou MD, uma substância sintética do ecstasy, em uma festa na Lapa. Segundo as investigações, a droga que normalmente é diluída foi inalada pelo turista.






*Matéria O DIA

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Feminicídio - Editorial JS