Da fama ao ostracismo: sem emprego, Flávio Caça-Rato tenta renascer

Sem clube há quatro meses, atacante revela ansiedade por retornar a jogar, mas garante que não pretende voltar ao Santa Cruz, onde é idolatrado pela torcida

Por DJ Indio em 01/09/2015 15h16
Na entrada da casa, um encarte ligando o nome a um show de brega é um dos poucos indícios dos tempos em que fazia mais de 50 mil pessoas gritarem seu nome. Na sala, que fica na comunidade de Chão de Estrelas, zona norte do Recife, uma pequena estante com quatro medalhas, enferrujadas. Lembranças dos tempos em que defendeu o Santa Cruz. Após quatro meses longe dos gramados, isso é o que restou do “fenômeno” Flávio Caça-Rato. Idolatrado pela torcida do Santa Cruz, a quem deu o título da Série C 2013, além dos Estaduais de 2012 e 2013, e fruto da decepção dos torcedores do Remo, por onde jogou sete jogos e marcou apenas um gol, o folclórico atacante vive dias de ostracismo.
Tópicos: futebol

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!