Dornelles lamenta atraso a 137 mil inativos e confessa: ‘Raspamos o caixa’

Nesta terça-feira, foi feito o anúncio oficial de que os inativos que recebem mais de R$ 2 mil mensais não terão o dinheiro depositado na quinta. São cerca de 137 mil aposentados prejudicados.

Por Redação JS* em 13/04/2016 16h01

Em coletiva de imprensa no Palácio Guanabara, o governador em exercício, Francisco Dornelles, os secretários de Fazenda, Júlio Bueno, e da Casa Civil, Leonardo Espindola, e o presidente do Rio previdência, Gustavo Barbosa, apresentaram suas explicações para a decisão de deixar 137 mil aposentados sem o benefício de março. Dornelles foi o primeiro a falar e lamentou a situação.


— Hoje é um dia triste para o Estado do Rio. Essa decisão foi a que consideramos a menos prejudicial à população de todo o Estado. Garanto a vocês que raspamos o caixa. Tudo foi usado para pagarmos a maior parte dos servidores — disse Dornelles.


O secretário da Casa Civil, Leonardo Espindola, tratou o pagamento integral dos ativos como uma forma de avançar no retorno dos servidores aos seus postos de trabalho. Hoje, 33 categorias do Estado apoiam a greve geral dos funcionários.


— Não pagamos a todos por absoluta falta de recursos. Essa foi a decisão que menos prejudica a população do Rio de Janeiro com um todo. Tivemos de olhar para todos no Estado. Lamentamos profundamente essa situação, mas precisamos dos professores, dos médicos e todos os ativos em seus postos.


Nesta terça-feira, foi feito o anúncio oficial de que os inativos que recebem mais de R$ 2 mil mensais não terão o dinheiro depositado na quinta. São cerca de 137 mil aposentados prejudicados. A previsão de pagamento do salário de março foi prorrogada para o dia 12 de maio.





Foto: Thiago Freitas / Extra

*Matéria - Extra

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!