Drogas e álcool: Nossos jovens em risco

Por Vilma Matos em 05/09/2016 12h09

Uma Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE), divulgada pelo IBGE, traz dados alarmantes sobre os hábitos dos adolescentes brasileiros: A maioria dos jovens, entre 13 e 15 anos estão usando mais drogas, bebidas alcoólicas e praticando sexo sem preservativo. Esta pesquisa tem como base o ano de 2015.


A venda de bebida alcoólica é proibida para menores, mas infelizmente, eles a encontram em festas, juntamente com as drogas. Acontece que a bebida, a droga e o sexo estão interligados, pois quando há o consumo da bebida + drogas, a probabilidade de fazerem sexo é bem maior e, o mais agravante sem nenhuma noção de responsabilidade e quando o ato geralmente acontece é sem preservativo.


Essa irresponsabilidade acaba expondo-os a doenças sexualmente transmissíveis, principalmente a AIDS e, ainda a uma possível gravidez indesejada. Quando esses jovens estão sob o efeito de alguma droga perdem a noção de responsabilidade.


Estas três combinações estão cada vez mais próximas de nossos jovens e, isso ocorre em qualquer classe social. Mas o que levaria os jovens caminharem para este lado tão obscuro? Acredito que vários fatores podem desencadear isso: sentimento de solidão, curiosidade, bullyng, violência em casa, etc.


Cabe aos pais orientar os filhos e manter um diálogo franco, aberto e direto. Mostrando a realidade das coisas fazendo com que este assunto faça parte das conversas do dia a dia.

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada