Como assim? A vítima é culpada?

Por Vilma Matos em 27/09/2016 07h24

Uma pesquisa divulgada quarta-feira (21) aponta que um em cada três brasileiros culpa a mulher em casos de estupro. Entre os homens o pensamento ainda é mais comum: 42% deles dizem que mulheres que se dão ao respeito não são estupradas. Para 30% dos homens, a mulher que usa roupas provocativas não pode reclamar se for estuprada.


Falar a respeito de uma pesquisa dessa não é nada agradável. Como uma porcentagem tão alta de pessoas pode atribuir que este tipo de violência é culpa da própria vítima. Falar que ela foi estuprada porque provocou o estuprador e muito repugnante. Dizer que o jeito de vestir, falar, comportar é um “convite” para ser estuprá-las. E os pobres bebês que sofrem esta violência? Também se insinuam usando fraldas?


Uma fotógrafa americana, Katherine Cambareri, cansada de ouvir quando uma mulher era estuprada: “o que ela estava usando?”, decidiu fazer uma série de fotos das roupas que algumas mulheres vítimas de estupro estavam usando no momento do crime. Ao contrário do que muitos pensam, após várias entrevistas com algumas vítimas ela descobriu que as peças que usassem naquele momento incluem calças de moletom, tênis e jeans largos. A conclusão é obvia o abuso sexual não tem nada haver com o tipo de roupa que vítima esteja usando.


Atribuir culpa à vitima é imperdoável, este raciocínio é lamentável. A mente doentia de um indivíduo deste é a responsável por tal violência. A culpa pelo estupro é unicamente do estuprador.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!