Educação se reúne com Prefeitura de Cabo Frio e decide manter greve

Segundo o sindicato, município se comprometeu a fazer pagamento nesta sexta-feira (22)

Por em 22/09/2017 09h27
Profissionais da Educação de Cabo Frio decidiram nesta quinta-feira, dia 21, manter a greve no município. A categoria está parada desde o dia 12 de setembro e reivindica o recebimento de benefícios referentes aos anos de 2015 e 2016. Uma nova assembleia será realizada às 18h desta sexta-feira, dia 22, para definir os próximos passos do movimento.

Representantes da Prefeitura e do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) se reuniram na tarde desta quinta-feira na sede do Ministério Público.

"O prefeito Marcos da Rocha Mendes falou, durante todo o tempo, que não tinha dinheiro para nada. A promotora dra. Luciana fez vários questionamentos ao chefe do Executivo. Entre eles: verba do Fundeb, investimento dos 25% na Educação e quem administrava os recursos. O secretário de Fazenda, Clésio Guimarães, informou que a ordenadora de despesas era a secretária de Educação, Laura Barreto; só que, anteriormente, a mesma disse que não tinha controle do banco, da conta bancária.  O prefeito se comprometeu a passar todas as contas para a secretária de Educação e a abrir uma conta para depositar os 25% que devem ser destinados à Educação. Atualmente, segundo o secretário de Fazenda, são investidos 18%. Uma nova reunião foi marcada para a próxima quarta-feira, pois o prefeito precisou sair. Na reunião ficou decidido que será cumprida a lei que destina 25% do orçamento do município à Educação. Hoje são apenas 18%. A Prefeitura ficou de fazer uma proposta concreta e de efetuar o pagamento dos funcionários até às 18h desta sexta, que é a hora para o início da nossa assembleia. A permanência ou não da greve vai depender desta proposta", disse Denise Teixeira, representante do Sepe.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa