Eleições municipais de outubro serão as primeiras sem doação de empresas

Apenas pessoas físicas podem contribuir

Por Agência Brasil em 19/09/2016 15h12

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse ver com bons olhos uma revisão nas regras de doação de campanha. As eleições de outubro são as primeiras sem a doação empresarial de campanha.


Apenas pessoas físicas podem contribuir o que, segundo Gilmar Mendes, pode funcionar como um teste para que a prática seja revista, depois, pelo Congresso.


O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, condenou a possibilidade de a proibição de doação empresarial ser revista pelo Congresso após as eleições. Segundo ele, é o fim das campanhas cinematográficas.


Já a advogada geral da União, Grace Mendonça, evita polêmcia. Diz, apenas, que o debate é salutar.


A fiscalização da prestação de contas também mudou. É atualizada, agora, a cada 72 horas. Com isso, as informações poderão ser cruzadas e irregularidades apuradas com mais rapidez.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada