EM GREVE: Professores de São Pedro continuam em greve e reivindicam melhorias

Os professores reclamam que a categoria estaria sendo totalmente ignorada pelo prefeito e por isso os profissionais da educação irão continuar parados.

Por Redação JS em 27/04/2016 16h19

Os profissionais da Educação de São Pedro da Aldeia, liderados pelo Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação), continuam a greve que já dura 2 semanas. A paralisação, que teve inicio no dia 12 de abril, continua em vigor e segundo representantes do Sindicato, só terá fim quando as reivindicações forem atendidas.


Os profissionais exigem o cumprimento do PCCR, licença prêmio, Insalubridades dos ASGs e serventes, a continuidade da convocação dos concursados, Reajuste salarial, consulta para direção das escolas, vale transporte para dias de cursos de formação, entre outros. Além disso, os professores afirmam que os alunos também são “motivos” da greve, já que, segundo a classe, as escolas estão sucateadas. Em relato, o Sepe afirma que professores precisam levar ventiladores de casa, comprar papel oficio do próprio bolso, que faltam portas em banheiros, janelas estão quebradas, e salas superlotadas.


Outra critica feita, é sobre a merenda escolar, os profissionais afirmam que, normalmente é servido arroz, feijão e ovo, indo contra a recomendação de alimentação balanceada (frutas, verduras e legumes).


Os professores reclamam que a categoria estaria sendo totalmente ignorada pelo prefeito e por isso os profissionais da educação irão continuar parados.


O Portal JS tentou contato durante a tarde desta quarta-feira, porém não conseguiu resposta da Prefeitura de São Pedro.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa