"Não olhe seu grupo, olhe a cidade", diz Aquiles Barreto, vereador mais votado de Cabo Frio

O vereador mais votado de Cabo Frio, com 2.766 votos, Aquiles Barreto falou para a Rádio Litoral e o Portal JS.

Por Redação JS em 04/10/2016 16h14

Nessa terça-feira, dia 04, o vereador mais votado de Cabo Frio, Aquiles Barreto, deu uma entrevista exclusiva ao Portal JS e a Rádio litoral FM. Confira:


Portal JS: Na eleição do dia 02 de outubro, o senhor foi o mais votado de Cabo Frio, com 2766 votos. E aí? Foi o que você esperava?


Aquiles Barreto: Com certeza. Eu queria agradecer, em primeiro lugar, a força de Deus que tem me dado muito nessa eleição, na minha vida, tenho muitas bênçãos. A gente conseguiu montar uma equipe. Eu saí atrás, nem aparecia na citação de pesquisa pelo fato de a gente está fazendo uma ajuda na campanha do Marquinho Mendes. Eu estava direto na coordenação do Marquinho e acabei me lançando candidato a vereador muito tarde, já tinha perdido muitos amigos, que acabaram também se lançando candidatos a vereador. Eu tenho Baiano do Táxi, que virou candidato, pessoas que sempre colaboraram e ajudaram aqui. Saí atrás, mas eu acho que a força do meu trabalho, a força da minha equipe, da coordenação enquanto vereador, eu acho que fui um vereador atuante, um vereador que mereceu voltar, e a tive aí 2766 votos e vou trabalhar para honrar cada voto que deu a gente.

 

JS: O senhor atuou bem na Câmara, apontando problemas do atual governo. Agora, com a nova Câmara,  a gente nota que teremos dez novos nomes e também vereadores que poderão aparecer na Câmara. Como espera que seja?

 

AB: É verdade. Teve uma renovação muito grande a Câmara. Dez novos vereadores. Isso mostra um recado que a urna deu não só em Cabo Frio, mas em toda região. É preciso trabalhar os quatro anos de mandato. É preciso trabalhar para a cidade toda. Não existe trabalhar para grupo político. A urna mostrou isso nessa eleição, que tem que trabalhar para uma Educação melhor, Saúde melhor, para uma cidade melhor. Eu acho que esse foi o recado que a urna deu. Não adianta só olhar o seu grupo político. O que a população quer é uma cidade melhor, e esse recado tem que ser entendido pelos novos vereadores. E assim espero, que esses vereadores novos. Tem amigos meus que conseguiram entrar, como o Rafael Peçanha, Miguel Alencar, Guilherme Moreira, pessoas jovens, que têm todo o vigor. Então eu espero que possam entender esse recado da urna, recado de que a gente tem que fazer uma cidade melhor para Cabo Frio, para o cidadão viver. E a gente tem que entender esse recado e começar um mandato bem atuante.

 

Portal JS: Você levantou aqui uma discussão muito interessante, que é isso que o povo vem pedindo: trabalhar não para grupos, mas para o coletivo. E vai ter um papel muito importante porque agora, você deixa de ser oposição para ser situação. Como você vai trabalhar isso aí? Porque o papel do vereador é fiscalizar o Executivo...


AB: A gente tem que ter muita cautela no início de todo governo. No primeiro momento, não existe situação e oposição. No primeiro momento, a cidade de Cabo Frio é que tem ser olhada. Então a gente tem que colaborar com o prefeito, para colocar as escolas para funcionar, colaborar para colocar a saúde para funcionar. Esse é o papel de todo vereador. Assim espero do Rafael Peçanha, espero do Vinícius Corrêa, do Vanderlei Bento, que estavam em outro palanque, o da oposição, mas o mais importante nesse momento, é a cidade de Cabo Frio, é o cidadão. Então, não vejo ainda motivo para se falar em oposição e situação, eu vejo motivo para a gente tirar a cidade do caos que se encontra. Hoje, para vir para aqui, eu demorei mais de dez minutos, porque todos os sinais estão apagados, a defesa civil está fechada, buraco para tudo que é lado, cemitério fechado, você não pode morrer, escola fechada, você não pode estudar, posto de saúde não tem remédio...então, esse momento não é de pensar em oposição e situação, é pra pensar na cidade de Cabo Frio e esse será o posicionamento de Aquiles. Agora, é lógico que o vereador vai fiscalizar, lógico que vai estar olhando o espaço do prefeito. Espero que a equipe que o Marquinho possa escolher, seja uma equipe que olhe a cidade, seja uma equipe que olhe as pessoas que mais precisam, assim como ele foi prefeito e fez pela população o que mais precisava. Então, eu espero poder colaborar com o Marquinho nesse primeiro momento, não olhando para o lado político.


Portal JS: Hoje vocês vão pegar uma “máquina” (prefeitura), não só parada, vão pegar o carro sem roda, sem motor, sem farol, sem nada. Vão ter que pegar esse carro e botar ele pra andar. Como fazer isso?


AB: Eu estava fazendo uma visita ao Manoel Corrêa, e uma garota de quatro anos correndo atrás de mim, me chamando de "tio Aquiles". "Tio Aquiles" pra lá, "tio Aquiles" pra cá, me dizendo que queria pedir uma promessa do "tio Aquiles". Naquele momento, eu jurava que fosse "eu quero uma bicicletinha", "eu quero uma Barbie", "não esquece de entregar a cartinha pro Papai Noel no final do ano..", mas a garota olhou pra mim e falou: "Eu não quero promessa de político não. Eu quero promessa séria.". Quatro anos de idade. Eu olhei pra ela e falei: "Então fala, filha, qual é a promessa que o 'tio Aquiles' tem que fazer?". Ela disse que ela queria a escola dela de volta, porque tinha sete meses que ela não estudava e que ela não sabia mais o que fazer. Quatro anos de idade. Então eu acho que esse é o recado que o político tem que ouvir, que é pra gente que tem que trabalhar, é pra essa menina de quatro anos que não tem como estudar, porque a sua escola está fechada. Então eu acho que esse é o mais importante. O Marquinho já demonstrou que fez, mas ele precisa fazer muito mais. Ele precisa olhar para essas crianças que estão sem aula, precisa olhar pros postos de saúde, tem alta temporada aí com uma saúde caótica. A gente vai ter prioridade na cidade, como limpeza, buraco, organização, porque vai vir muito turista pra cá, então, é importante a gente ter esse entendimento dessa garota que me parou pedindo essa ajuda, e os vereadores tem que entender: É momento de pensar na cidade. O momento agora é de trabalhar para uma cidade melhor. O seu grupo político é importante, não estou aqui dizendo que não, todo mundo só tem vitória se tiver um grupo político forte, as pessoas que acreditam, mas o momento agora é olhar para a cidade de Cabo Frio para que a gente possa ajudar a cidade a sair desse caos. A cidade melhor, o seu grupo político vai estar melhor, com certeza.

 

Portal JS: É candidato à presidência da Câmara? O Jefferson Vidal falou que já está colocando o nome...


AB: Olha, o Jefferson é um excelente candidato, tenho todo o respeito, todo carinho pelo nome do Jefferson. Mas, a presidência não é o momento de se discutir. É o momento de discutir na cidade de Cabo Frio, no governo que vai entrar e na nova composição da Câmara. Depois, eu já serei o presidente do primeiro dia. Se os vereadores acharem que devemos continuar, ou buscar outro nome para ser presidente, estarei aberto para qualquer tipo de composição. Não lanço meu nome aqui, pelo fato de achar que ainda não é o momento de se discutir a presidência.

 

Portal JS: Mais alguma coisa que você gostaria de falar?

 

AB: Eu só queria agradecer o pessoal de Tamoios, que me deu uma votação expressiva, ao pessoal do Jardim, que me deu uma votação expressiva. Eu tive 2766 pessoas que foram, na chuva, acreditar no Aquiles Barreto, e votaram em mim, como vereador mais votado. Um vereador novo, mas atuante. Eu queria parabenizar a minha equipe, a minha coordenação, e queria parabenizar o ex-prefeito, e agora o prefeito eleito, Marquinho Mendes, porque a sua equipe  foi incansável, lutou, batalhou, correu atrás. Uma eleição que a urna deu um recado para todos os políticos, dizendo: "Não olhe seu grupo, olhe a cidade".


Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano