Esta bala não é para uma criança

Por Vilma Matos em 29/03/2016 22h57

A violência contra crianças e adolescentes está aumentando a cada dia, estes seres inocentes estão sendo impedidos de terem um futuro, uma vida. Tirar a vida de uma criança é um crime sem perdão e a frieza destes assassinos esta além de nossa capacidade de julgar.


Mais uma triste história se repetiu nesta semana. Uma bala perdida matou o pequeno Ryan, de apenas 4 anos, no Rio de Janeiro, ele foi baleado no domingo de Páscoa no portão da casa do avô e morreu na segunda-feira, não resistindo aos ferimentos. Infelizmente este tipo de violência esta acontecendo cada vez mais com estes pobres inocentes.


Segundo levantamento da ONG Rio de Paz, pelo menos 12 crianças foram baleadas e mortas do ano passado até agora. A maior parte de toda esta violência acontece durante confrontos de traficantes entre si ou contra a polícia.


Este momento é de muita tristeza, onde estamos perdendo crianças para a violência desenfreada, que só tende a piorar. Alguma coisa tem que ser feita, as autoridades precisam ter algum tipo de atitude. No meio desse cenário triste, ainda há espaço para a esperança, devemos proteger nossas crianças, não deixar que vidas se vão, que sonhos se desfazem, temos de dar a elas o direito à vida.


Nossas lembranças a estes inocentes que se foram: Ryan, Larissa, Kayo, Wesley, Hugo, Alana, Fabiana, Ramon, João...



Vilma Matos

vilmalua@yahoo.com.br

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada