Feliciano quebra o silêncio

O parlamentar divulgou um vídeo na internet, dizendo que perdoa a jovem Patrícia Lélis pelas falsas acusações.

Por Thais Pinheiro em 07/08/2016 10h51
Neste sábado (6), o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), postou em seu perfil do YouTube um vídeo, onde diz que a militante do PSC Patrícia Lélis fez uma "falsa comunicação" de crime de assédio sexual contra ele. 


As denuncias de Patrícia vieram a tona nessa terça-feira (2), através de uma publicação feita em uma coluna esplanada da UOL. Circularam na internet nesta quarta-feira áudios em que jovem diz que foi abusada sexualmente pelo deputado federal.
No áudio que foi gravado supostamente pela jovem, ela conta para um homem que seria o chefe de gabinete de Feliciano, Telma Baeur, o assédio sexual que teria sofrido nas mãos do parlamentar. 
Patrícia registrou nesta sexta-feira (5), um boletim de ocorrência no 3º distrito policial, onde relata que se sentiu ameaçada por Talma. De acordo com a jovem, com uma arma na cintura, Talma teria dito que se ela não voltasse atrás nas denúncias feitas contra o deputado poderia ocorrer um "mal maior". Dia antes de registrar a denúncia Patrícia gravou um vídeo desmentindo a versão de assédio. 
Esta é primeira vez que Feliciano se pronuncia publicamente sobre o caso. 
"Embora eu esteja machucado, com minha família toda sofrendo, eu não vou julgar essa moça. Eu perdoo ela. Embora eu espere que ela seja responsabilizada pela falsa comunicação de crime 'de assédio sexual' , eu perdoo ela", disse Feliciano no vídeo. 
O vídeo foi gravado ao lado de sua esposa, Edileusa Feliciano, o deputado se mostra emotivo e chora a falar do apoio que esta recebendo da filha mais velha, e diz que as pessoas que o amam acreditam em sua inocência.


Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano