Funcionários de terceirizada da Comsercaf paralisam atividades e cobram salários em Cabo Frio

Supostos empresários foram presos na Operação Basura, da Polícia Federal. Trabalhadores dizem não ter recebido o pagamento do salário de outubro

Por em 07/12/2017 10h23
Quarenta funcionários de uma empresa terceirizada da Comsercaf, autarquia municipal de Cabo Frio, paralisaram as atividades de coleta de lixo e entulho nesta quinta-feira (6). 

Eles protestam em frente à sede da empresa Prime, no bairro Monte Alegre, cobrando a regularização do pagamento de salários. Os supostos donos da empresa, que são apontados na investigação como "laranjas", foram presos na terça-feira na Operação Basura, da Polícia Federal.

Segundo os funcionários, o contrato de trabalho que eles mantém com a terceirizada prevê o pagamento até 20 dias depois do mês trabalhado. Eles cobram o pagamento do mês de outubro, que deveria ter sido pago no dia 20 de novembro.

Os trabalhadores são contratados pela Prime para prestar os serviços de retirada de lixo, entulho e galhos com caminhões próprios.

"A gente não quer prejudicar a cidade, e a época agora é de verão. A cidade tem que estar limpa. Todo mundo quer trabalhar. Precisamos de um posicionamento. A conta não deixa de vir, e todo mundo está de conta atrasada. A gente está numa empresa que os donos estão presos", disse Lenaldo Quintal, um dos funcionários.

Segundo Lenaldo, o contrato firmado no início do ano foi feito sem a assinatura dos proprietários da empresa.

"Eu assinei sem a parte do proprietário porque eu tenho compromissos. Eu preciso trabalhar porque tenho contra para pagar. Entrei nisso porque eu sempre trabalhei para a empresas. Vi que a Prime prestou serviços em São Pedro, puxei o CNPJ da empresa e confiei", disse.



Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Infarto - Editorial JS