Funcionários de um hospital são presos por vender bolsas de sangue em Cabo Frio

A dupla foi presa em flagrante após uma denúncia feita nesta sexta-feira(19).

Por Thais Pinheiro em 20/08/2016 09h22
Dois funcionários do hospital Clinerp em Cabo Frio foram presos em flagrante nesta sexta-feira (19), por suspeitas de terem vendido bolsa de sangue a pacientes. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro uma denúncia foi feita que alguém teria pago R$1,5 mil para comprar bolsas de sangue para um paciente internado na unidade. 
De acordo com o MP a denúncia foi recebida na manhã desta sexta-feira (19), pela Promotoria de Investigação Penal de Cabo Frio. Uma pessoa disse que precisou pegar um empréstimo de R$1,5 mil para pagar por duas bolsas de sangue. O recibo da compra foi apreendido pelo Grupo de Apoio aos Promotores (GAP).
De acordo com o MP, a conduta é praxe em hospitais da Região dos Lagos. O hospital ainda não se pronunciou sobre o caso. 
A promotoria vai abrir um inquérito para investigar outros casos. Os detidos serão deunciados pelo artigo 15 da Lei 9.434/97, que envolve a compra e venda de tecidos, órgãos e partes do corpo humano. A pena varia de 3 a 8 anos de prisão. A identidade dos acusados ainda não foi revelada. 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada