Governo do Rio vai priorizar salários de professores e policiais; restante da folha será parcelado

A decisão foi tomada durante reunião, na tarde desta quinta-feira, entre o governador e secretários de governo.

Por Redação JS* em 08/04/2016 08h06

O governador em exercício, Francisco Dornelles (PP), criou uma política diferente para pagar os salários de março dos servidores. O Executivo definiu uma lista de “carreiras de estado”, consideradas fundamentais e que receberão seus salários de uma só vez no dia 14, 10º dia útil do mês. A decisão prevê salário integral para três categorias: professores, policiais civis e policiais militares. A decisão foi tomada durante reunião, na tarde desta quinta-feira, entre o governador e secretários de governo.


A lista das “carreiras de estado” inclui outras categorias, como a dos bombeiros, dos agentes penitenciários (que integram a segurança pública do Estado), dos auditores fiscais e dos procuradores estaduais. O pagamento integral desses servidores dependerá da arrecadação. O restante do funcionalismo receberá seus salários de forma parcelada. Resta o governo definir como será feito esse parcelamento.


O governo do estado promete para esta sexta-feira o anúncio de como será o pagamento dos servidores. Dornelles confessou que a ideia de priorizar categorias o agradava, e citou professores e categorias da segurança pública.

Na próxima semana, o Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe) terá uma audiência pública com o governador Fracisco Dornelles, marcada para o dia 13 de abril, no Palácio Guanabara. O funcionalismo estadual completou três dias de greve geral com prazo indeterminado.





* Matéria Extra

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano