Guarda Municipal de Macaé entra em greve e faz ato nesta terça-feira

Categoria pede as progressões do plano de cargo e salários previstas, que estão em atraso há mais de três anos, horas extras e diálogo com prefeito

Por em 26/07/2016 11h19
A Guarda Municipal de Macaé entrou em greve nesta terça-feira, dia 26. A categoria reivindica questões como a atualização do plano de cargos e salários, e pagamento de horas extras. Na manhã desta terça, aproximadamente 140 agentes fazem uma manifestação.

O grupo de manifestantes, representados pelo Sindguarda, se reúne,desde as 7h30, em frente à sede da Guarda Municipal. Por volta das 10h, o grupo saiu em direção à Prefeitura. 

De acordo com o diretor administrativo do sindicato, Robson Souza Aragão, a greve cumpre a lei de permanência de 30% dos funcionários nos postos. 

"O principal que nós não abrimos mão é o diálogo com prefeito. Precisamos ser ouvidos, porque há um obstáculo em relação à classe. Essas reivindicações caducam há três anos", explicou Aragão. Segundo ele, 11 ofícios já foram enviados pedindo uma reunião com o executivo e a categoria não teve resposta.

Reivindicações
A categoria pede as progressões do plano de cargo e salários previstas, que estão em atraso há mais de três anos; horas extras feitas em 2015 que não foram pagas sem justificativa; diálogo com o prefeito; implementação da 13022, cuja o prazo se esgota no próximo mês, e revisão do Plano de Cargos e Salários.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano