Hoje é dia de comemorar os 330 anos da pedra fundamental do Convento de Nossa Senhora dos Anjos

Nossa Senhora dos Anjos é a padroeira da Ordem dos Frades Menores e remete ao culto de Francisco de Assis, seu fundador, à Virgem Maria

Por Redação JS em 02/08/2016 10h02

O dia 02 de agosto de 2016 é dia de festa. Neste dia são comemorados os 330 anos do lançamento da pedra fundamental do convento franciscano em Cabo Frio, atualmente sede do Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart).

 A data é especial por várias razões. A primeira remete a tempos remotos, quando da construção do edifício ainda no século XVII. A data registra a consolidação de um longo processo empreendido para que se concretizasse o desejo dos moradores de ter uma casa religiosa franciscana na cidade. Isso por que o pedido para a cessão das terras foi feito há mais tempo, em 1º de abril de 1617, mas somente se concretizaria quase setenta anos após. Para se ter uma ideia, nesse ínterim, a Província da Imaculada Conceição do Sul do Brasil chegou a levantar outros oito conventos. Mas em Cabo Frio, houve tentativas frustradas:

• Quando à frente da Província da Imaculada Conceição do Sul do Brasil, entre 1677 e 1681, Frei Eusébio da Expectação enviou dois frades para reunir material para a construção, auxiliados por escravos cedidos pelos moradores, que, porém, foram obrigados a retornar segundo informava o Sindicante João da Rocha Pitta por ordem régia, pois este falava da proibição de construção de conventos na região, informação que foi posteriormente negada.

• Logo após, viria ordem da Coroa para o aluguel dos índios do Aldeamento de São Pedro, porém, nesse período o Provincial não pôde deslocar frades para a cidade e ainda, não houve acordo sobre o valor do aluguel.

• Em 1683, o capitão-mor Domingos da Silva Agrela solicitava à Coroa uma ordinária (esmola anual) para os frades para que deslanchassem as obras.

Mas foi durante o exercício do Provincial Frei Agostinho da Conceição (1684 – 1687) o início das obras para a construção do Convento. Conseguiu licença junto ao Bispo Diocesano D. José Alarcão para erguer a igreja e o convento e, em 13 de maio de 1684, enviou dois frades a Cabo Frio para deflagrarem os trabalhos e erguerem os alicerces.

Durante o intervalo que durou a construção do Convento, a presença dos franciscanos em Cabo Frio era garantida com as ações missionárias temporárias.

A pedra fundamental data do dia 02 de agosto de 1686 e a cerimônia foi presidida pelo Provincial Frei Agostinho da Conceição. Os moradores de Cabo Frio desejavam que o orago do convento fosse Nossa Senhora da Luz, mas devido a data, foi Nossa Senhora dos Anjos.
Nossa Senhora dos Anjos é a padroeira da Ordem dos Frades Menores e remete ao culto de Francisco de Assis, seu fundador, à Virgem Maria. A ermida de Santa Maria dos Anjos localizada numa planície da Porciúncula, próxima a Assis (Itália), foi encontrada destruída por Francisco no terceiro ano de sua conversão. Ela havia sido construída antes por peregrinos que retornavam da Terra Santa. O Santo que já havia reconstruído outras duas capelas, restaurou o lugar e passou a viver ali à época em que, inspirado pelo Evangelho, abriu mão de seus bens materiais que ainda portava e adotou o hábito característico aos frades. O local também é importante para a OFM, pois foi ali que ela nasceu e se desenvolveu com a chegada dos jovens atraídos pela mensagem de Francisco, tendo sido ainda onde ocorreu o ritual que marca a incorporação de Clara de Assis (fundação da Segunda Ordem).
Porém,  é importante compreender o evento de grande significado para os franciscanos e que remete ao Convento de Nossa Senhora dos Anjos de Cabo Frio, conhecido como o Dia do Perdão de Assis ou da Indulgência da Porciúncula. Acredita-se que em certa noite Francisco orava em sua cela pela conversão dos pecadores quando um anjo disse-lhe para ir à capela de Porciúncula. Ali, deparou-se com a Virgem Maria e Jesus Cristo sobre uma nuvem, rodeados por querubins e serafins. Cristo afirmou que ele poderia fazer-lhe um pedido e Francisco pediu o perdão dos pecados aos confessados e comungados que visitassem a Porciúncula. Logo após, assustado com seu próprio atrevimento, solicitou à Virgem interceder junto a seu filho, e Cristo concordou com o pedido, desde que este fosse ratificado pelo Papa. O Papa Honório III então, no dia seguinte, com a visita de Francisco, estabeleceu o dia 02 de agosto como o dia do perdão para quem fosse a Santa Maria dos Anjos em Porciúncula (Assis, Itália). Posteriormente, o Papa Sisto IV, franciscano, estendeu a indulgência a todos que visitarem um templo franciscano no dia 02 de agosto (desde que pratiquem os ofícios católicos, é claro). A passagem do milagre que originou a data é narrada no conjunto escultórico localizado no nicho da parede lateral da Igreja conventual.

Daí a data do lançamento da pedra fundamental do Convento em Cabo Frio veio a influenciar o orago da casa religiosa: Convento de Nossa Senhora dos Anjos.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!