Macarrão vai para o semiaberto e poderá trabalhar fora da prisão

Luiz Henrique Ferreira Romão foi condenado a 15 anos de prisão por homicídio qualificado de Eliza Samudio

Por em 31/05/2016 16h06
Luiz Henrique Ferreira Romão, de apelido Macarrão, condenado a 15 anos de prisão por envolvimento na morte de Eliza Samudio, obteve o benefício do regime semiaberto. De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a concessão da medida passa a valer a partir desta quarta-feira, dia 1º. Mas para deixar a prisão durante o dia e retornar à noite, ele precisa ser transferido de unidade prisional e comprovar que conseguiu um emprego externo, segundo o tribunal.

Ele também obteve os benefícios de saída temporária e trabalho externo. Macarrão teve 425 dias da pena perdoados após trabalhar 1.134 dias e concluir 570 horas de estudo entre outubro de 2011 e setembro de 2015, conforme informou a Justiça.

Em 23 de novembro de 2012, o amigo do goleiro Bruno Fernandes foi condenado a 12 anos em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima) e mais três anos em regime aberto por sequestro e cárcere privado. Ele foi absolvido da acusação de ocultação de cadáver.

Macarrão está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que é um complexo de segurança máxima e não permite o tipo de regime. 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada