Maestro Capdeville promove intercâmbios com grupos musicais em Cabo Frio

Capdeville também promove na cidade intercâmbios com grupos musicais e solistas do Brasil e do exterior.

Por Jamyne Sant' Anna em 30/10/2015 11h34

Mineiro de Visconde do Rio Branco, maestro, ex-seminarista católico, filósofo e professor de Língua e Literatura Latinas da Faculdade da Região dos Lagos (Ferlagos), Ruy Capdeville fundou, em 1975, em Cabo Frio, o Coral Cantavento - Ferlagos e, nas décadas seguintes, os Encontros Nacionais, Internacionais e Regionais de Corais de Cabo Frio. Diplomado no Conservatório Brasileiro de Música (RJ), Capdeville começou a cantar em corais aos dez anos. Desde 1960, rege corais aos quais tem garantido vida longa.

Iniciou a regência com o coral de alunos do colégio mineiro Além Paraíba, que conquistou o primeiro lugar em concurso em Juiz de Fora. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde criou e regeu vários corais de escolas municipais, incluindo o Coral dos Professores das Escolas Municipais do Rio de Janeiro. Fundou e regeu também, durante quatro anos, o Coral da Força Aeronaval de São Pedro d'Aldeia (RJ). Em Cabo Frio, fundou, em 1991, o Coral Rainha Assunta da Paróquia de Nossa Senhora d'Assunção, que ainda está sob sua regência, junto com o Cantavento. Este último já se apresentou em 12 encontros de corais fora do Brasil e tem na agenda 25 recitais anuais em Cabo Frio e Região dos Lagos.

Capdeville também promove na cidade intercâmbios com grupos musicais e solistas do Brasil e do exterior. 

O maestro esteve nesta sexta-feira (30) no programa bom dia litoral, fazendo parte das séries de entrevistas promovidas pela Rádio Litoral Fm, sobre os 400 anos de Cabo Frio. Além de falar sobre a sua história e sua relação com a cidade, o maestro ressaltou também detalhes importantes da existência do coral Cantavento.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada