Marinha emite alerta sobre corpo boiando que pode ser de australiano

Corpo estava com as vestimentas semelhantes às usadas por Rye Hunt, desaparecido desde o dia 20 de maio

Por Redação JS* em 03/06/2016 12h38

A Marinha do Brasil comunicou à polícia que um barco pesqueiro avistou um corpo boiando, próximo à Ilha Rasa, que fica há 8 quilômetros de Copacabana, na última terça-feira. O corpo estava com as vestimentas semelhantes às usadas pelo australiano Rye Hunt, desaparecido desde o dia 20 de maio.


Durante a tarde, foram realizadas buscas pelos policiais civis da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) e pela Marinha do Brasil. Na quinta-feira as buscas foram retomadas durante todo o dia e já recomeçaram nesta sexta-feira.


A Delegada Ellen Souto informou ainda que o tio do desaparecido que chegou ao Brasil será encaminhado ao Instituto de Pesquisa e Pericia em Genética Forense (IPPGF) para ser coletada amostra de DNA para eventual confronto.



Desaparecido há 13 dias, o australiano usou drogas e entrou em surto psicótico, segundo a investigação da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). Com base no depoimento de Mitchell Sheppard, 22, amigo e companheiro de viagem, eles consumiram MDMA, uma droga sintética em pó com o princípio ativo do ecstasy. Um pescador viu o jovem em uma Ilha próxima da costa da Praia do Leme e buscas estão sendo feitas.


Segundo a delegada Elen Souto, titular da DDPA, os dois consumiram a droga na Lapa na noite do dia 21. Entretanto, Rye teria cheirado a droga, que é usada diluída na água. Durante a noitada no bairro do Centro, o australiano ainda teria usado mais MDMA, também conhecida como "Michael Douglas" pelos usuários, misturado a whisky. 

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano