Marquinho Mendes diz que assumirá em janeiro e abrirá "caixa preta" da Prefeitura de Cabo Frio

"Estou com muita vontade de voltar a ser prefeito, para fazer para essa população o que já fiz", disse

Por Redação JS em 04/10/2016 15h08
Marcos da Rocha Mendes, candidato eleito a Prefeitura da cidade de Cabo Frio com 44.161 votos, concedeu uma entrevista exclusiva ao programa “Bom Dia Litoral” e ao “Portal JS”, na manhã desta terça-feira, dia 04. 

Em entrevista, assuntos como prioridades para o futuro governo, implantação de novos projetos sociais, geração de empregos, e o estado de calamidade que o município enfrenta, foram abordados. 

“Eu já estou trabalhando, porque nós vamos ter que reconstruir essa cidade juntos e eu não serei capaz sozinho. Quero chamar para participar todos que querem reconstruir o município a partir de janeiro. Nós vamos trabalhar em cima da realidade que vamos encontrar. Não sabemos o rombo que vamos encontrar na Prefeitura. Em janeiro, essa caixa preta será aberta e a situação real será divulgada para toda a população cabofriense, ou seja, a destruição real que esse governo vai deixar para o município. E esse desafio, junto com a sociedade cabofriense, eu estou preparado para assumir. Estou preparado para assumir esse grande desafio da minha vida, em transformar o nada em tudo. Tirar o município do fundo do poço, em um processo progressivo”, disse.

Para Marquinho Mendes, Saúde, Educação e pagar o funcionalismo em dia são os pilares principais que precisam ser tratados com urgência em seu governo. 

“Precisamos tratar o funcionalismo com respeito. Colocar as nossas crianças na sala de aula para que elas voltem a ter uma Educação de excelência. Colocar os hospitais funcionando com medicamento e infraestrutura, porque é uma pouca vergonha hoje a Saúde do município. Vamos ter que fazer um reordenamento no trânsito, nesses quatro anos os semáforos não tiveram manutenção. Reequipar a guarda. Voltar ao atendimento do IBASCAF para assistência médica, que foi interrompido por irresponsabilidade. Vamos reformar as praças. Limpar a cidade. Além da organização da cidade hoje, que está sem prefeito. Não temos uma autoridade hoje. Qualquer um faz o que quiser, não tem ninguém para coibir ações. É com muita tristeza que vejo a cidade no fundo do poço. Esse prefeito largou a cidade, acho que nem em Cabo Frio ele está mais, pois ninguém vê. Ele não tem condições de sair na rua, nem ir votar no filho ele foi votar. É uma vergonha, eu nem ficaria mais em Cabo Frio, é um conselho que eu dou. O mal que ele fez, ele tem que ir embora para outro lugar, porque ele destruiu Cabo Frio. O que ele fez não tem perdão”, afirma Marquinho Mendes. 

Devido a situação da cidade, o futuro prefeito afirma que já está se empenhando em buscar recursos para ajudar na reconstrução de Cabo Frio. “Amanhã mesmo estarei indo ao Rio de Janeiro tentar uma possível parceria com Secretário Estadual de Saúde para a reabertura da UPA. Já vou procurar também o nosso Secretário de Segurança Pública para trazer para Tamoios a Delegacia Legal. Ainda vou a Brasília trabalhar, porque sou Deputado Federal”, disse.

Em entrevista, Marquinho afirma que vai voltar com o Portal da Transparência. Marquinho Mendes informou que seu governo disponibilizará um aplicativo para smartphone que informará para onde a verba pública será aplicada, prometendo total transparência para a população. “Aquele que tiver um smartphone poderá baixar o aplicativo e ficar informado sobre o destino do dinheiro público”.

Na entrevista, relembramos o Marquinho o apoio que ele deu ao deputado estadual Janio Mendes na época desse pleito. “Nós nos unimos nessa eleição. Acabou o pleito eleitoral e ele me procurou no meu gabinete falando que eu seria o único capaz de derrotar esse grupo do Alair Corrêa, que assumiria o compromisso comigo e que eu seria o candidato a prefeito. A eleição veio e a palavra do homem nem sempre é cumprida, ele se lançou candidato, se junto ao grupo de Alair Corrêa para tentar me derrotar. O povo é sábio, deu reposta nas urnas e ele ficou em terceiro lugar. O grupo dele não tem voto. Me agrediu o tempo todo, me perseguiu, o povo deu resposta por mim nas urnas. Foi o grande derrotado dessa eleição municipal, o Janio Mendes”, disse. 

O futuro prefeito aproveitou a entrevista para declarar que já escolheu dois secretários. Deodóro Azevedo, Secretário de Administração, e Clésio Guimarães, como Secretário de Fazenda, e deixou o convite para Laura Barreto, mãe de Aquiles Barreto, reeleito vereador e futuro presidente da Câmara Municipal de Cabo Frio, para retornar como Secretária de Educação em seu governo. 

Finalizando a entrevista, Marquinho Mendes afirma que tomará posse da Prefeitura no dia 1º de janeiro de 2017. “Primeiro eu quero deixar bem claro e externar minha tristeza numa declaração de um candidato, que foi derrotado por mais de 20 mil votos, e que pela inexperiência faz uma afirmação de que é prefeito de Cabo Frio, desrespeitando o voto popular. Eu teria vergonha Dr. Adriano de falar que é prefeito dessa cidade, sendo que foi derrotado por mais de 20 mil votos. Vergonha de ir contra a vontade do povo. Me vença nas urnas. O senhor não vai ser prefeito não, pode até ser no futuro nas urnas, mas no tapetão não. Estou com muita vontade de voltar a ser prefeito, para fazer para essa população o que já fiz. Muito obrigado a todos que votaram a mim”, finalizou.



Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano