Marquinho Mendes faz reunião com sindicatos e promete manter salários em dia

Proposta é evitar atrasos nos salários de 2017 e manter o acordo alinhado na semana passada em relação ao que resta da gestão anterior

Por Redação JS em 19/06/2017 13h20

O prefeito Marquinho Mendes se reuniu na manhã desta segunda-feira (19) com representantes dos sindicatos que representam diversas categorias do funcionalismo municipal. Na reunião, o prefeito se comprometeu em utilizar os R$ 15,8 milhões que deverão chegar do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para manter os pagamentos deste ano em dia.


"Precisamos, a todo custo, evitar o que ocorreu no último mês, que é o atraso nos pagamentos por falta de dinheiro. Se a gente usar esse recurso (do FPM) para pagar o que resta da gestão anterior, vamos nos descapitalizar e criar problemas para os salários deste ano. O servidor precisa ter a segurança de que irá receber os salários atuais em dia. Por isso propomos concluir o que resta do mês corrente, fazer o próximo pagamento em dia e manter o acordo que alinhamos na semana passada sobre o que resta da gestão anterior. Desta forma poderemos cumprir tudo o que for acordado", disse o prefeito.


A proposta é finalizar o que falta do mês de maio (que venceu neste mês de junho) assim que os recursos entrarem nos cofres públicos. O prefeito disse ainda que, caso outras verbas entrem antes do FPM, irá realizar imediatamente esses pagamentos da mesma forma. O dinheiro proveniente do FPM também deverá ser utilizado para os pagamentos de junho (com vencimento no 5º dia útil de julho), sendo o pagamento feito, pela ordem, para aposentados, concursados, contratados e comissionados. O FPM está bloqueado pela Justiça por conta de irregularidades cometidas na gestão anterior. Uma decisão liminar, que cabe recurso, prevê o desbloqueio e a entrada do dinheiro em cinco dias úteis. 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa