Marquinho Mendes: “Sou candidato, para o desespero dos meus adversários”

Ex-prefeito de Cabo Frio diz que é Ficha Limpa, deputado federal e será prefeito novamente, porque o povo deseja assim

Por Redação JS em 16/09/2016 10h18
Outro candidato a prefeito da região foi entrevistado pelo Portal JS e Rádio Litoral FM na manhã desta sexta-feira, dia 16. O deputado federal e ex-prefeito de Cabo Frio, Marquinho Mendes, PMDB, falou sobre suas gestões à frente da Prefeitura e seus Planos de Governo. Confira: 

Portal JS: A primeira pergunta, que todos querem saber, como está a sua situação política?
MM – Eu estou muito tranquilo, respeitando a justiça, como sempre fiz. Tem tantos processos que o atual prefeito me colocou, que eu falo que eu tenho agora um pouco de advogado eleitoral. Sou Ficha Limpa, sou deputado federal, é claro que eu vou ser prefeito, porque o povo assim deseja. Se a vontade do povo é a vontade de Deus, é impossível ser derrotada. Então, sou candidato, a fundamentação do deferimento cabe recurso e nós vamos reverter nas instâncias superiores. Eu falo a questão da judicialização do processo eleitoral, é uma arma dos incompetentes, que não tem capacidade de nos vencer nas urnas. Eu nunca coloquei processo de indeferimento aos meus adversários. Eu entendo que a vontade popular tem que ser definida nas urnas. Quer me ganhar? Ganhe-me nas urnas. Eu confio em Deus, nos meus advogados e não me preocupo nem um pouquinho. Quero tranquilizar meus eleitores, amigos, aqueles que como eu querem reconstruir Cabo Frio, que a nossa situação é muito tranquila. Sou candidato, para o desespero dos meus adversários. Seremos candidatos, venceremos a eleição, assumiremos o mandato e começaremos a reconstrução de Cabo Frio.

Portal JS: Seus adversários estão falando muito nos 20 anos. Que Cabo Frio foi governado nos últimos 20 anos pelo mesmo grupo.
MM – Eu fui prefeito durante oito anos, então posso falar sobre esse período. Na realidade, eles querem fazer uma veiculação da nossa candidatura com o atual governo que é impossível fazer. É impossível misturar água com azeite. É a mesma coisa de Marquinho Mendes com esse atual prefeito. Eu gostaria de esclarecer que a minha candidatura é a única que não apresenta ninguém desse governo de Alair Corrêa. Nós temos uma candidatura do deputado estadual, que o vice é ligado a vida pública do Alair Corrêa. O vice conviveu até quase o final do mandato do atual prefeito junto com ele. Tem ao lado agora o filho do vice-prefeito atual, tem a candidata a vereadora que é ligada ao escritório de advocacia do atual prefeito. Então, todo esse grupo está ligado ao deputado e ao atual prefeito Alair Corrêa. Isso são fatos. A outra candidatura, do ex-deputado federal, você pega as caminhadas dele e você vê na frente toda a família de Alair Corrêa. Ele diz que não é, fala dos 20 anos, isso é incoerência. Eu só posso dar para essas duas candidaturas óleo de peroba. É cara de pau, isso não existe. Eles que tem que ficar preocupados com ligação ao atual governo, eu não tenho ninguém, não. Eu não vou ter ninguém do primeiro escalão desse governo desastroso, não quero. Não quero nem perto. Por incrível que pareça, eu sou o novo. As outras candidaturas são vinculadas. Eu sou aquele que vai reconstruir a cidade de Cabo Frio.

Portal JS: O senhor, se eleito, vai encontrar as escolas fechadas, saúde zero, cidade toda suja, pagamentos atrasados, fornecedores sem receber ...
MM – Está ai um histórico desse governo. A cidade vai ser entregue dessa forma. Mas para quem teve capacidade de governar oito anos revolucionando a Educação, porque eu que fiz as escolas padrão, valorizei o funcionalismo público, criei o Plano de Cargos e Salários, merenda de qualidade. uniforme de graça, capacitava os professores. Da mesma forma, na Saúde e o Social. Não está na hora de vencer esse processo de crise se aventurando, está na hora de você votar naquele capaz, que já provou que tem capacidade de governar até mesmo na crise. Porque em 2009, eu tive uma crise idêntica. E eu consegui passar a crise sem demitir um funcionário, pagando em dia o funcionalismo. Se esse desgoverno deixar os salários atrasados, quero assumir o compromisso de sentar com os sindicatos para que a gente possa pagar esses atrasados. Vamos manter o PCCR. É compromisso meu reabrir o IBASCAF, que hoje não existe mais, vamos voltar a dar assistência ao funcionalismo público. O funcionalismo pode ter certeza de que quem fez no passado, vai fazer muito mais agora. 

Portal JS: O senhor como médico pode falar da Saúde? 
MM – O estado da saúde pública de Cabo Frio não pode permanecer. O cidadão que vai hoje procurar o serviço médico não é atendido. Fui ao HCE semana passada, ver um amigo, e fiquei envergonhado de ser cabofriense, o hospital está sem capacidade nenhuma. Tinham dois colegas de plantão falando que eles não tinham estrutura nenhuma, não tinham medicamentos, luvas, soro. É essa situação hoje que estamos vivendo. Cirurgia de rotina não existe mais, UTI nem se fala, hospitais sucateados. O Hospital da Criança, que eu construí para o atendimento diferenciado, está sucateado. A Saúde está uma vergonha, dá vergonha de dizer que somos cabofrienses. Por inconsequência, irresponsabilidade desse governo atual que destruiu uma cidade. E o próximo prefeito, que tenho certeza que serei eu, porque o povo assim deseja, terei a capacidade de reconstruir uma cidade em todos os aspectos. Ninguém está prometendo mágica, estou prometendo muito trabalho. Temos que pensar que a nossa Prefeitura é a nossa casa. Quando a coisa está apertada, temos que ter a nossa prioridade. As prioridades vão ser diminuição de custos, pagamento do funcionário, Saúde, Educação, Social e a geração de emprego. Não vou fugir disso. Em janeiro, vamos fazer uma varredura na cidade suja. Não vou fazer fogos, a não ser que tenha parceiro na iniciativa privada. O povo não aguenta mais sofrer, por irresponsabilidade desse governante. Nós vamos formar uma equipe técnica e competente. Quero receber pessoas que queiram arregaçar as mangas e reconstruir a cidade.

Portal JS: Gostaria de fazer as considerações finais?
MM – O voto em mim vai ser o voto da reconstrução, que você vai se orgulhar no futuro. Vai ser o voto da Educação, Saúde, Social, geração de empregos. É aquele que você já conheceu no passado, que vai corrigir os erros e permanecer nos acertos. E mais do que isso, continua sendo o prefeito do coração, o prefeito do cidadão. 



Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano