Navio da Petrobras passa a auxiliar Marinha nas buscas por piloto de caça

Embarcação da Petrobras possui veículo submarino operado remotamente.

Por Redação JS em 12/08/2016 13h10

Um navio da Petrobras passou a auxiliar as buscas pelo piloto de caça que caiu junto a aeronave no litoral de Saquarema. A informação foi confirmada pela Marinha nesta quinta-feira (11).

 

De acordo com informações do órgão, a embarcação fornecida pela Petrobras possui um veículo submarino operado remotamente. O objetivo é que o submarino possa vasculhar o fundo do mar em locais de visibilidade restrita.

 

A Petrobras ainda não se pronunciou sobre a atuação da empresa na operação. A área de buscas se concentra entre Maricá e Armação dos Búzios. Também nesta quinta-feira o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, esteve na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia e visitando os familiares do piloto desaparecido.

 

A Marinha conta com um efetivo que inclui os navios de Socorro Submarino “Felinto Perry” e o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira”, principais embarcações da corporação na área de buscas. A operação também conta com aeronaves, lanchas e viaturas por terra.

 

A única evolução nas buscas foi divulgada pela Marinha duas semanas após o acidente. A corporação encontrou dois pneus do caça AF-1 Skyhawk a cerca 4 km da costa de Saquarema.

 

O acidente aconteceu no dia 26 de julho durante um treinamento padrão de ataque a alvos de superfície. Dois caças se chocaram no ar. Um conseguiu voltar para a base, em São Pedro da Aldeia, e, desde então, o piloto e a outra aeronave estão desaparecidos. Segundo a Marinha, o piloto que voltou afirmou que conseguiu ver o outro caça “cair de barriga” na água.

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!