O mercado chinês

Por Ricardo Sanchez em 15/02/2016 08h54

O Futebol brasileiro está seriamente ameaçado pela invasão chinesa. Serão graves consequências, atingindo a qualidade do espetáculo e diretamente a Seleção. Dunga terá problemas, porque alguns jogadores da sua lista de convocáveis, como Jadson, Renato Augusto, Diego Tardelli, Gil e Ricardo Goulart, se chamados novamente, terão dificuldades para atender as convocações e jogar com a qualidade que se espera.


Uma viagem para o Brasil, dependendo da cidade e do ponto de partida, não leva menos do que 30 horas. Ao tocar o solo do Rio, o atleta terá outro adversário a vencer, o fuso horário de 11 horas. Como habitualmente os jogadores chegam segunda-feira para jogar na quinta, vai ter jogador zumbi ou dormindo em campo.


A janela de transferências segue aberta e outros irão embora. Curioso é que a maioria das indicações são feitas por técnicos brasileiros, por exemplo, ex-comandantes da seleção, como Felipão, Mano Menezes e Vanderlei Luxemburgo. Isso que é fogo amigo.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada