O pífio desempenho dos times cariocas

Por Ricardo Sanchez em 19/12/2015 12h43

O final da temporada marcou a abertura das críticas ao pífio desempenho dos cariocas, principalmente na maior competição do país, o Brasileirão. Com exceção do Botafogo, campeão da série B, vencedor da taça Guanabara e finalista do Estadual, os grandes clubes do Rio tiveram, de fato, um 2015 muito ruim. Cada qual por sua razão, cada qual por sua necessidade de adequação, não importa. O torcedor termina o ano com a sensação de que o mais divertido foi mesmo rir das agruras alheias. O Vasco, por exemplo, conquistou o Estadual encerrou o jejum de 11 anos sem títulos, mas custou o terceiro rebaixamento em oito anos. O time foi mal planejado para o retorno à série A, após um 2014 difícil na série B, acabou não se segurando entre os grandes. Fez uma copa do Brasil razoável, mas a péssima campanha entre maio e setembro foi irreversível. Ao todo 67 partidas. Venceu 28, perdeu 20 e empatou 19, marcou 78 gols e sofreu 80. Triste temporada.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas