Oficina restaura brinquedos usados e quebrados para doar para crianças carentes

A meta para 2016 é atender mil pessoas da zona rural de Cabo Frio

Por Redação JS em 11/10/2016 09h51
Dia das Crianças é sinônimo de presentes para a maioria dos brasileiros. E com a chegada daquele brinquedo novinho em folha, os mais surradinhos, quebrados ou faltando peças fatalmente são descartados e a maioria ganha o lixo como destino final. Assim como no filme Toy Story 3, estes brinquedos, depois de terem sido muito amados por uma criança, podem ter uma segunda chance para fazer os olhinhos de um pequeno sonhador brilharem. E é esta a missão da Oficina de Reciclagem de Brinquedos – Os Ajudantes de Papai Noel, montada no Laboratório de Enfermagem da Universidade Veiga de Almeida (UVA), em Cabo Frio, que promete dar vida nova aos brinquedos. A meta deste ano é atender cerca de mil crianças e adolescentes da zona rural dos municípios da Região dos Lagos, especialmente em localidades como Sobradinho, Sobara e Agrisa, quando Papai Noel e comitiva chegarão, no dia 10 de dezembro.
 
A oficina recebe todo tipo de brinquedo, desde que não faça apologia à violência, independente do estado de conservação - sujo, quebrado ou faltando peça. No laboratório, as doações passam por uma triagem para identificar a necessidade de restauro. Em seguida, os brinquedos são higienizados, consertados e separados por faixa etária e gênero. Por fim, inicia-se a montagem dos kits, todos com um valor equivalente, e a inclusão de algum tipo de literatura (livros e gibis) ou revista de atividades, com o objetivo de estimular o hábito da leitura.

 
A professora Cláudia Oliveira, que idealizou o projeto ainda na faculdade de Biologia, no início da década de 1990, conta que o volume de resíduos gerado com o descarte de brinquedos quebrados, especialmente de plástico, chamava a atenção de um grupo de jovens estudantes, que passaram a buscar alternativas para diminuir o lixo gerado. Dar uma nova vida aos brinquedos foi a solução encontrada, que é traduzida muito além de uma simples lição de sustentabilidade. Solidariedade, amor ao próximo e reflexões sobre o consumo consciente também tecem o projeto, que transforma não apenas os objetos, mas a vida dos voluntários que se envolvem na ação e daqueles que recebem os presentes.
 
Pessoas e empresas que quiserem participar da iniciativa podem doar brinquedos, livros e gibis, novos e usados. As doações podem ser entregues de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, no Laboratório de Enfermagem (sala 120). E aqueles que quiserem conhecer melhor o projeto e participar da etapa de higienização e restauro também podem se dirigir ao campus da Universidade, sempre no período da tarde, das 15h às 17h.
 
Contemplados
No ano passado, cerca de 800 crianças da comunidade do bairro Maria Joaquina, na divisa dos municípios de Cabo Frio e Armação dos Búzios, e de Iguaba Grande receberam a comitiva do Papai Noel. Desde 2006, quando passou a fazer parte dos projetos de extensão da UVA, cerca de 7,4 mil crianças e adolescentes foram contempladas pela oficina, que visitou localidades em todos os municípios da Região dos Lagos. No dia 24, crianças hospitalizadas em casas de Saúde de Cabo Frio também recebem o Papai Noel.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa