Ordem no Vasco: erro zero na semifinal

Jorginho quer concentração total do time no clássico com o Fla

Por Redação JS em 23/04/2016 14h07

Invencibilidade de 21 jogos, título da Taça Guanabara, melhor campanha entre os cariocas e sem perder para o maior rival há oito clássicos. O Vasco chega em alta para a semifinal contra o Flamengo, mas a boa campanha, que serviu para garantir a vantagem do empate neste domingo, em Manaus, não interessa. O Carioca agora é um outro campeonato com mata-mata e será encarado por Jorginho de maneira diferente.


“A atenção tem que ser redobrada, você não pode mais errar. A bola parada será mais importante e por isso treinamos muito. Vai ter que acompanhar o marcador até o fim, é um jogo de decisão”, advertiu.


Para mostrar aos jogadores a importância de pensar no objetivo maior, Jorginho admitiu que não quis receber a medalha de campeão da Taça Guanabara: “O principal de tudo mesmo é a conquista do título”, acrescentou.


Ao começar do zero na semifinal, Jorginho olha para trás para pegar exemplos de como o seu time deve se comportar diante do Flamengo. Se durante a semana o auxiliar técnico Zinho falou que viu o time jogar no "nível Vasco" no segundo tempo contra o Fluminense, o treinador quer o mesmo espírito para chegar à final do Carioca.


“(Nível Vasco) é o time ser protagonista, buscar o resultado o tempo todo, marcando forte. Com os jogadores ligados, com sangue nos olhos mesmo e vibrando a todo momento. É decisão, você tem que entrar assim. Organizado também, é claro. Não podemos esquecer a parte tática”, explicou.


Até mesmo a vantagem do empate merece cuidados por parte de Jorginho. Para evitar que isso influencie o time, ele pede inteligência.


“A chave é como se posicionar, não pode pensar dessa forma. Tem que ir em busca da vitória, só pensar no empate no fim”, alertou o treinador.


Jorginho não confirma Diguinho e Julio Cesar


Com treino fechado - quando a imprensa foi liberada a maioria dos jogadores já não estava em campo -, Jorginho vai esperar pela atividade deste sábado, já em Manaus, para saber se contará com Julio Cesar. O lateral treinou nesta sexta.


“Ele tem se movimentado bem, mas ainda há uma preocupação. Vamos continuar analisando”, afirmou.


Para o lugar do volante Marcelo Mattos, suspenso, o treinador não confirmou Diguinho: “É uma possibilidade, mas testei outra formação. Claro que não vou falar os nomes (risos).”





Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br / Divulgação

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada