Pais e estudantes fecham avenida e pedem volta às aulas em Cabo Frio

Ato acontece nesta segunda-feira (4) no 2º distrito do município.

Por G1.com em 04/07/2016 14h15

Pais e alunos do Centro Educacional Municipal Profª Marli Capp, em Unamar, no segundo distrito de Cabo Frio, fecharam a Avenida Amaral Peixoto na manhã desta segunda-feira (4). O protesto é contra a falta de aula na rede pública e de estrutura na unidade. Os professores estão em greve há uma semana. A Guarda Municipal está no local, mas as primeiras informações são de que os veículos têm que optar por um caminho alternativo.


Segundo Simone Lima, mãe de um aluno, a manifestação teve início após uma reunião entre os pais e a direção da escola nesta manhã. Segundo ela, cerca de 300 pessoas participam do ato que fechou totalmente a rodovia.


"Já passamos da metade do ano e meu filho praticamente não teve aula. Têm dias que tem professor, tem dias que não. Esse ano ele teria que prestar o Enem, mas como vai fazer? Até para fazer transferência para outra escola é difícil, por que qual escola vai querer um aluno atrasado?", disse Simone.

Ainda segundo ela, a escola passa por problemas estruturais sérios e chegou a ficar fechada por não ter merenda. "Semana passada a escola ficou fechada por falta de merenda. Na reunião, a diretora disse que só teria gás para essa semana", afirmou a mãe.


A diretora geral da unidade, Liana Pinheiro, afirma que há merenda na escola e que o gás já chegou. Segundo ela, o único motivo para o Centro Educacional Municipal Profª Marli Capp não estar funcionando plenamente é o atraso no pagamento da maioria dos funcionários.


"Temos aproximadamente 190 funcionários e metade não recebeu. A escola está aberta e as turmas que tiverem professor, pois os que estão com o pagamento em dia virão trabalhar, terão aula", afirmou o diretora, acrescentando que a unidade possui mais de 1.900 alunos e é a maior do município.


Prefeitura nega falta de comida e agenda reunião

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) informou, por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa da Prefeitura, que não faltam alimentos no Centro Educacional M. Prof.ª Marli Capp. De acordo com a secretaria, a escola recebe verbas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Programa Dinheiro na Escola (PDE).


A Prefeitura afirmou também que uma equipe de nutrição escolar da Seme esteve no local e confirmou que a dispensa da unidade tem os itens necessários para elaboração do cardápio.


"Caso falte algum item específico para determinado prato, a direção do Centro pode utilizar as verbas disponíveis ou adequar o cardápio", completa a nota.


De acordo com a secretaria, as aulas estão sendo suspensas apenas por conta da greve dos professores.


"Vale ressaltar que em nenhum momento a secretária de Educação, Luana Ferreira, foi informada sobre a referida reunião na escola (em que a diretora teria dito que o gás só duraria até esta semana, de acordo com a mãe e de um aluno). Entretanto, assim que soube do fato mandou uma equipe da Seme ao local e agendou um encontro em seu gabinete com uma comissão de pais, alunos e professores para a próxima quinta-feira (7) na sede da secretaria", finaliza a nota.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Outubro Rosa